Economia

Exportações do Amazonas registram aumento de 7%

Segundo números divulgados pelo CIN-AM, os produtos que mais são exportados pelo Amazonas continuam sendo as bebidas concentradas - foto: arquivo/EM TEMPO

Segundo números divulgados pelo CIN-AM, os produtos que mais são exportados pelo Amazonas continuam sendo as bebidas concentradas – foto: arquivo/EM TEMPO

As exportações do Amazonas apresentaram aumento de 7% no mês de fevereiro deste ano em relação ao mesmo período de 2015, segundo o Centro Internacional de Negócios do Amazonas (CIN-AM). O crescimento renova a esperança da indústria, bem como do empresariado amazonense.

De acordo com levantamento feito pelo CIN-AM, no mês de fevereiro de 2015, as exportações somaram um total de US$ 54,8 milhões enquanto neste ano, no mesmo mês, as transações com o segmento atingiram US$ 58,7 milhões, crescimento de mais de 7%.

Para o gerente do CIN-AM, Marcelo Lima, os números em crescimento mostram que o Estado pode alcançar a independência nas exportações mesmo em meio a crise política e econômica.

“Acredito que a partir do segundo semestre deste ano, vai começar a melhorar de forma paulatina. Não será numa velocidade boa, mas vamos sim decolar numa velocidade reduzida para que alcancemos bons resultados em relação à exportação. Ano passado a balança comercial brasileira fechou com superávit e esperamos que esse ano aconteça o mesmo”, disse.

Incentivos

Segundo Lima, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e toda a rede CIN por meio de feiras, missões prospectivas e comercias, além de capacitações e qualificação dos empresários, têm buscado incentivar a exportação no Amazonas com o apoio de programas como o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

“Não estamos medindo esforços para alavancar os processos de exportação no nosso Estado e em todo o país. Nesses eventos internacionais, por meio da rede CIN, os empresários amazonenses têm a oportunidade de expor e promover seus produtos em todo o mercado exterior, a Comunidade Europeia, Americana, América do Sul e Asiática. Temos a finalidade de beneficiar as empresas e não medimos esforços para levar o maior número de participantes para essas feiras internacionais”, afirmou Lima.

Produtos

Os números divulgados pelo CIN-AM mostram que os produtos que mais são exportados pelo Amazonas continuam sendo as bebidas concentradas, além da soja, motocicletas, lâminas de barbear e metais comuns e o minério, mais, especificamente, o tântalo (metal de transição raro que apresenta brilho metálico e resiste muito bem à corrosão).

Os concentrados no primeiro bimestre de 2016 representaram um total de US$ 30,4 milhões das exportações, enquanto em 2015 esse número foi de US$ 30,1 no mesmo período. Já a soja, neste ano representa US$ 10,2 milhões das exportações e em 2015 no mesmo período não foi exportado, o que significa um avanço em relação a exportação do produto.

Por sua vez, a exportação de motocicletas no mesmo período do ano passado foi de US$ 8,1 milhões e, nesse ano, alcançou o número de US$ 9,6 milhões. Os aparelhos de barbear representam exportação de US$ 6,7 milhões e em 2015, US$ 8,9 milhões.

Por equipe EM TEMPO e assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir