Política

Ex-diretor da Petrobras é condenado a quatro anos de prisão por fraude

O ex-diretor também foi condenado a pagar multa de US$ 16,5 milhões - foto: divulgação

O ex-diretor também foi condenado a pagar multa de US$ 16,5 milhões – foto: divulgação

A Justiça do Rio condenou, nesta terça (12), o ex-diretor da área Internacional da Petrobras Jorge Luiz Zelada e o lobista João Augusto Rezende Henriques à pena máxima de quatro anos de prisão por fraude em licitação.

Eles também foram condenados a pagar multa de US$ 16,5 milhões. A decisão foi do juiz titular da 27ª Vara Criminal da capital fluminense, Flavio Itabaiana.

Os dois condenados estão presos em Curitiba, no âmbito da Operação Lava Jato. Após a sentença do magistrado, foi expedida carta precatória para que os réus sejam intimados.

Zelada foi denunciado pelo Ministério Público por influenciar licitação em favor da Odebrecht. A empreiteira foi contratada em setembro de 2010, por US$ 825 milhões. Mais tarde, o contrato foi reduzido para R$ 485 milhões porque a Petrobras vendeu ativos no exterior.

Henriques é apontado pelo Ministério Público como uma espécie de preposto de Zelada para recolher e repassar propina em contratos da diretoria internacional, no Brasil e no exterior.

Também foram condenados no processo, por ajudarem na licitação, os engenheiros da Petrobras Aluísio Teles Ferreira Filho, Alexandre Penna Rodrigues e Sócrates José Fernandes Marques da Silva, o advogado da empresa Venâncio Pessoa Igrejas Lopes Filho, o técnico de inspeção de equipamentos -transferido da Transpetro para a Petrobras exclusivamente para tomar parte na licitação- Ulisses Sobral Calile e Rodrigo Zambrotti Pinaud.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir