Dia a dia

Ex-delegado geral da PC, Raimundo Acioly morre vítima de câncer

Raimundo Nonato de Souza Acioly tinha 49 anos, era Bacharel em Direito e pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) - foto: divulgação

Raimundo Acioly tinha 49 anos, era Bacharel em Direito e pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) – foto: divulgação

O ex-delegado geral da Polícia Civil do Amazonas, Raimundo Nonato de Souza Acioly, morreu na manhã terça-feira (4) no hospital Prontocord, avenida Álvaro Maia, Praça 14, Zona Sul, onde se submetia a um tratamento contra o câncer.

Raimundo Nonato de Souza Acioly tinha 49 anos, era bacharel em direito e pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Acumulou no currículo 22 anos de Polícia Civil, com passagens por plantões em diferentes unidades policiais da capital.

Ele também foi titular do 3º, 4º, 9º, 15º e 17º Distritos Integrados de Polícia (DIPs) e da extinta Delegacia Especializada em Combate às Galeras (DECG). De 2011 a 2014 coordenou a Força – Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-AM) e de janeiro a setembro de 2015 atuou como delegado-geral-adjunto da Polícia Civil.

O atual delegado geral da Polícia Civil, Francisco Sobrinho, entre os 38 anos de serviço que tem, trabalhou por algum tempo com Acioly, na SSP.

“Ele era um excelente delegado, contribuiu muito para a segurança do estado. Era uma pessoa leal, exemplar, como bastante responsabilidade profissional. É uma grande perda para a polícia do Amazonas”, afirmou.

O secretário-executivo de operações integradas, Orlando Amaral, que está há 15 anos na polícia, também trabalhou junto com Acioly e destacou a boa relação que o ex-delegado geral tinha com as pessoas próximas.

“O Acioly foi meu delegado adjunto, quando fui o delegado geral da Polícia Civil. Ele era um cara excelente, vai fazer grande falta, no serviço, para família, como amigo. Nunca houve ninguém falando mal dele. Ele realmente vai fazer falta”, disse.

De outubro do ano passado a maio deste ano, Acioly atuou como delegado-geral da instituição. Foi condecorado ainda com a maior honraria conferida pela Polícia Militar do Amazonas, a ‘Medalha Tiradentes’, pela sua atuação no combate ao crime organizado e aos excelentes serviços prestados à sociedade amazonense.

O velório de Raimundo Acioly será realizado na tarde de hoje no auditório da Delegacia Geral, situada no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste da capital. O sepultamento está previsto para ocorrer na manhã desta quarta-feira (5), com local a ser definido pelos parentes de Raimundo Acioly.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir