País

Evento-teste para Jogos Olímpicos modifica o trânsito no Rio

Oitenta atletas de 15 países deram a largada às 8h30 deste domingo (16) para um percurso de 165 quilômetros que atravessa as zona sul e oeste do Rio de Janeiro. A prova de ciclismo de rua faz parte dos eventos-teste para os Jogos Olímpicos de 2016 e é uma versão reduzida do percurso que terá 241,5 quilômetros no ano que vem. A previsão é que a prova termine entre 12h e 12h 30.

O percurso inclui uma série de pontos turísticos e começa na Praia de Copacabana, perto do Forte de Copacabana. Os atletas seguiram para Ipanema, Leblon e São Conrado, na zona sul, e depois para a Barra da Tijuca, Recreio, Grumari e Guaratiba. No caminho, há dois circuitos em que os atletas darão duas voltas, o Prainha-Grumari e o Floresta da Tijuca.

Entre os destaques individuais está o francês Thibaut Pinot. As equipes de França e Itália estão entre as mais tradicionais. A equipe brasileira tem os atletas William Chiarello, Rafael Andriatto, João Marcelo Gaspar, Cristian Egidio da Rosa, Antônio Garnero e Adir Romeo.

Para a passagem dos atletas, um esquema de trânsito com uma série de interdições foi iniciado desde a meia noite de ontem na cidade. A competição termina em São Conrado, na zona sul, por volta das 12h40.

É o quinto evento-teste feito na cidade, e o que tem mais impacto na mobilidade urbana. Durante os Jogos Olímpicos Rio 2016, o ciclismo de estrada será a primeira prova, depois da cerimônia de abertura, Será disputada durante dois dias seguidos (competições masculina e feminina).

Como a competição exige que o trânsito seja modificado, vários locais da orla foram interditados para o tráfego de carros neste domingo. O acesso às praias da cidade também ficou restrito e as linhas de ônibus mudaram seus itinerários.
Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir