Esportes

Etiene Medeiros, Guilherme Guido e João de Lucca avançam às semifinais

Guido ficou em sexto lugar depois de todas as eliminatórias dos 100 m costas masculino- foto divulgação/ CBO

Guido ficou em sexto lugar depois de todas as eliminatórias dos 100 m costas masculino- foto divulgação/ CBO

Três brasileiros avançaram para as semifinais de suas provas na madrugada desta segunda-feira (3), segundo dia da natação no Mundial de Kazan, na Rússia. Outros dois foram eliminados.

Etiene Medeiros e Guilherme Guido (100 m costas) e João de Lucca (200 m) avançaram nas eliminatórias e disputarão as semifinais na tarde desta segunda (3), a partir das 11h30 (de Brasília).

Tanto Etiene quanto Guido afirmaram que não se pouparam e fizeram força para se classificarem.

“É uma prova muito forte. Fiz um tempo que me pôs na semifinal e é um passo de cada vez. Meu objetivo é entrar na final”, afirmou Etiene, que obteve o décimo tempo no geral nos 100 m (1min00s33).

“Fiz a força total que eu tinha. Não dá para bobear. O brasileiro não tem o poder de fazer isso, como os australianos.”

Guido ficou em sexto lugar depois de todas as eliminatórias dos 100 m costas masculino, com a marca de 53s57. Mas prevê que apenas uma melhora de 0s5 o levará à final de manhã.

“Eu não queria entrar meio mole ou segurar, para correr risco. Então fiz força agora pela manhã. O tempo foi bom, dentro do esperado, mas para fazer final terei de nadar para meu melhor”, disse Guido. “Se eu fizer a prova perfeita e não errar nada, é possível entrar.”

De Lucca nadou os 200 m livre para 1min47s47 e passou para a semifinal da prova na 14ª posição. “Consegui passar pela primeira etapa. Tem mais uma fase ainda, estou contente. Ainda tem muita competição.

Outro brasileiro que disputou a prova, Nicolas Oliveira não chegou à semifinal. Jhennifer Conceição também parou nas eliminatórias dos 100 m peito.

Finais

Nesta segunda (3), o Brasil estará presente em uma final da natação em Kazan, mas com duas chances de medalha.
Nicholas Santos e Cesar Cielo tentam ir ao pódio nos 50 m borboleta. Nicholas, 35, fez o segundo melhor tempo nas semifinais (23s05) e Cielo, que defende o bicampeonato mundial da distância, fez o último (23s29).

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir