Holofotes

Estudo aponta que pessoas estão gastando menos tempo nas redes sociais

Amigos se reúnem em uma mesa de bar, mas não trocam palavras. A atenção de todos está voltada para a tela de seus celulares. A cena pode soar familiar, mas está se tornando menos comum.

Uma pesquisa feita pela SimilarWeb, empresa de análise estratégica de marketing online, indica que os usuários têm passado menos tempo usando aplicativos de redes sociais em seus aparelhos.
O levantamento foi feito com dados de celulares Android e compara o tempo gasto diariamente no Facebook, Instagram, Twitter e Snapchat nos primeiros trimestres de 2015 e 2016 em nove países: Austrália, Alemanha, África do Sul, Brasil, Espanha, Estados Unidos, França, Índia e Reino Unido.

O Instagram foi a rede que sofreu maior baixa no período, de 31%, em média. O Twitter não ficou muito atrás, com diminuição de 22% do uso. Snapchat e Facebook tiveram uma redução de 13,3% e 6,25%, respectivamente.

O estudo também mostra que brasileiros estão acima da média mundial no uso dos aplicativos, ficando atrás apenas dos americanos. O usuário brasileiro gastou, no primeiro trimestre de 2016, 44 minutos diários usando o Facebook no celular, apenas um a menos que o campeão, Estados Unidos. A média mundial é de 33 minutos. O menor tempo, na Índia, é de 22 minutos.

Conectados

Apesar da redução, números mostram que usuários continuam online durante boa parte do dia. Em 2015, uma pessoa com os quatro aplicativos instalados em seu celular dedicava a eles cerca de 1h30 diariamente. Ganhou 15 minutos offline em 2016. A pesquisa não leva em conta o acesso às redes através de computadores.

Brasileiros no Snapchat

O Snapchat no Brasil tem o que comemorar. Se brasileiros estão se desinteressando pelos concorrentes Facebook e Instagram, o mesmo não acontece com o aplicativo considerado ‘do momento’. O Snapchat cresceu no país no último ano. O número de instalações do aplicativo aumentou 22% em 2016 em comparação com 2105, e seu tempo de uso permaneceu estável, em 11 minutos diários.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir