País

Estudantes que não conseguiram acessar o Fies trancam o curso

A poucas horas do fim do prazo para fazer a adesão ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que termina nesta quinta-feira (30), estudantes que ainda não conseguiram acessar o benefício vivem a incerteza de continuar estudando. Alguns já trancaram a matrícula nas faculdades, por temor de não conseguir quitar o semestre todo.

Yasmin Ferreira, de 20 anos, que faz fisioterapia na Universidade Potiguar, em Mossoró, Rio Grande do Norte, trancou a matrícula na manhã de hoje. Para pagar o que deve à instituição, usou o dinheiro guardado para a festa de casamento. “Não ter conseguido, para mim, foi uma decepção e a destruição de meus sonhos. Confiei no governo e gastei todo o dinheiro que estava guardando para minha festa de casamento. E assim vi terminarem dois sonhos: o meu futuro e minha festa de casamento.”

Yasmin tentou acessar o financiamento diversas vezes, mas a mensagem que aparecia era a “(M321) O limite de financiamento para essa IES [instituição de ensino superior] está esgotado”. “Passei noites em claro, e isso afetou completamente meu comportamento e minha vida. O que tenho a dizer é decepção e indignação. É exatamente isso que eu estou sentindo”, disse ela.

As regras do Fies foram alteradas por meio de portaria, no final do ano passado. Até então, o financiamento podia ser contratado a qualquer época do ano e não havia limite de nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nem do financiamento a ser concedido por instituição. Agora, o estudante precisa ter tirado pelo menos 450 pontos na média das provas do Enem e não ter zerado a redação. Quanto aos cursos, são priorizados aqueles com maiores notas nas avaliações do Ministério da Educação (MEC).

Quando Yasmin fez a matrícula, confiava que conseguiria acessar o benefício. O mesmo aconteceu com Isabella Soares, de 19 anos. Ela está matriculada em administração no Instituto de Estudos Superiores da Amazônia (Estácio-Iesam), em Belém, mas não sabe se terá condições de continuar estudando.

“Não conseguir o Fies significa uma angústia imensa, por não saber se terei, ou não, condição de permanecer na instituição. Os prejuízos que estou tendo, além do psicológico afetado, são financeiros, pois todos os boletos estão abertos, não consegui fazer nenhum pagamento ainda”, disse Isabella. Desde o primeiro dia de inscrição, a estudante reveza com a mãe na tentativa de conseguir o financiamento. A mensagem que aparece é igual à que Yasmin recebe, a M321.

As duas fazem parte do grupo fechado no Facebook Erro M321 Fies 2015. No grupo, Isabella relata: “Minha turma tinha 48, por aí, só ficaram 23, e agora mais seis estão saindo”. Outros estudantes compartilham a mesma angústia na rede social. Alguns conseguiram o financiamento, comemoram e se oferecem para ajudar os demais. “Vou comprar até uma caixa de foguetes e fazer um churrasco para comemorar”, disse um dos integrantes do grupo.

O Fies oferece cobertura da mensalidade de cursos em instituições privadas de ensino superior, a juros de 3,4% ao ano. O estudante começa a quitar o financiamento 18 meses após a conclusão do curso. O programa acumula 1,9 milhão de contratos e abrange mais de 1,6 mil instituições.

Segundo o último balanço do MEC, foram firmados 249,9 mil novos contratos até terça-feira (28). Quanto às renovações, a pasta comprometeu-se com todas, e o prazo para isso vai até o dia 29 de maio.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir