Sem categoria

Estudantes organizam ato nesta segunda-feira na Constantino Nery contra aumento da tarifa de ônibus

Os estudantes pretender paralisar, por volta de 16h, a avenida Constantino Nery, Zona Oeste - foto: Diego Janatã

Os estudantes pretender paralisar, por volta de 16h, a avenida Constantino Nery, Zona Oeste – foto: Diego Janatã

Estudantes de escolas públicas e particulares de Manaus farão protesto contra o aumento das passagens de ônibus de R$ 3 para R$ 3,55. Os estudantes pretender paralisar, por volta de 16h, a avenida Constantino Nery, Zona Oeste da cidade para chamar a atenção das autoridades.

De acordo com o diretor de escolas públicas da Umes (União Municipal de Estudantes Secundaristas), Arilson Andrade, os estudantes têm conversado com o prefeito Arthur Neto, que sinalizou estar do lado da população. “Tivemos uma resposta positiva do prefeito. O aumento foi autorizado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), pelo desembargador Ari Moutinho, a pedido das empresas, mas achamos que esse reajuste é abusivo porque muitos estudantes não têm como arcar com esse aumento”, frisou.

Segundo Arilson, os manifestantes pretendem ir para às ruas até que o valor da tarifa volte ao preço normal. A categoria também espera que as empresas sentem para conversar com os estudantes. “Precisamos manter o diálogo com todos os envolvidos e já deixamos claro que não saíremos das ruas até que nosso pedido seja atendido. Não faremos atos de vandalismo, apenas pretendemos chamar a atenção das autoridades”, finalizou.

Aumento

A liminar do desembargador Ari Moutinho, que autoriza o aumento da tarifa, de 12,37%, diz que o motivo seria a “sobrevivência da atividade empresarial e manter o equilíbrio econômico e financeiro em um período de grave crise econômica”, disse o magistrado.

Em nota a Prefeitura de Manaus informou que em reunião com o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Manaus (Sinetram), foi conseguido interromper a cobrança da tarifa de ônibus com reajuste, que inicialmente estava prevista para começar a ser cobrada já a partir de ontem (10). A decisão final sobre o início da cobrança foi adiada para hoje (11), onde haverá uma nova rodada de negociação entre a Prefeitura e o Sinetram.

Por Stênio Urbano

1 Comment

1 Comment

  1. Dácio Montenegro

    11 de abril de 2016 at 10:55

    As empresas alegam prejuízo por falta de repasse…por que não deixam a cidade já que estão tendo prejuízo??? É simples senhores empresários… A classe estudantil e a juventude manauara não aceitará aumento tendo em vista que os ônibus estão em péssimas condições quantidade insuficiente em horário de pico ocasionando superlotação oferecendo péssima qualidade aos usuários. saudações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir