Dia a dia

Estudante de 14 anos é internada após estupro na Zona Norte

O caso foi encaminhado à Depca, onde será investigado – foto: Arthur Castro

O caso foi encaminhado à Depca, onde será investigado – foto: Arthur Castro

Uma estudante de 14 anos deu entrada na tarde de segunda-feira (29), na maternidade Moura Tapajós, bairro Compensa, Zona Oeste, após ter sido estuprada por um homem desconhecido. O crime ocorreu quando a adolescente voltava da escola, no bairro Mutirão, Zona Norte. A garota foi levada à unidade de saúde com sangramento nas partes íntimas, que por conta do abuso, foi submetida a reconstituição da vagina. Ela não corre risco de morte.

A mãe da adolescente, cujo nome não foi revelado, registrou o caso, na manhã  de hoje (1°) , na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

De acordo com a titular da Depca, Juliana Tuma, a especializada tomou conhecimento do crime quando a mãe da vítima apresentou a documentação de encaminhamento da unidade de saúde.

“A mãe da vítima registrou a queixa com encaminhamento do hospital. Na tarde de hoje e deslocamos uma equipe de investigadores, onde comprovaram a internação da adolescente. Não temos detalhes do ocorrido porque os investigadores ainda estão em diligências”, disse a delegada.

De acordo com uma fonte da polícia, a garota foi levada por uma viatura da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), com excesso de sangramento. Ao dar entrada na maternidade, foi conduzida ao centro cirúrgico para um procedimento causado pelo abuso sexual. A Polícia Civil informou que a depois da alta médica, a vítima será encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML), Zona Norte, para realizar os exames de conjunção carnal e corpo de delito, afim de comprovar o ato ilícito.

A assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informou que não pode repassar nenhuma informação do estado clínico da vítima, uma vez que ela foi atendida pelo Serviço de Atendimento a Vítimas de Violência Sexual (SAVVIS). O caso segue em investigação pela Depca e o suspeito do crime, até o fechamento desta edição não havia sido identificado.

Por Thais Gama

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir