Dia a dia

Estado vai ajudar municípios afetados pela cheia no AM com mais R$ 2,2 milhões

Representante dos oito municípios assinaram o convênio com o governo de repasse financeiro. - foto: Cecília Siqueira

Representante dos oito municípios assinaram o convênio com o governo de repasse financeiro. – foto: Cecília Siqueira

Mais de R$ 2 milhões serão repassados pelo governo do Estado a oito municípios atingidos pela enchente deste ano. Durante a assinatura do convênio, na manhã desta terça-feira (2), a Defesa Civil do Amazonas divulgou a inclusão de Codajás, Caapiranga, Borba e Itacoatiara na lista de cidades em situação de emergência.

Representantes dos municípios de Carauari, Maraã, Juruá e Jutaí assinaram o convênio com o governo para receber R$ 200 mil reais cada um. Já Benjamin Constant, Careiro da Várzea e Manacapuru receberão o repasse de R$ 300 mil cada.

Itacoatiara será amparada financeiramente com R$ 500 mil, sendo este o segundo maior repasse até o momento, atrás apenas de Boca do Acre, única cidade em que foi decretado estado de calamidade pública, que ficou com R$ 550 mil para ajudar as vítimas da cheia.

De acordo com o vice-prefeito de Itacoatiara, Joselito Barbosa Aristóteles,  19 bairros foram afetados e 120 comunidades no rio Amazonas estão sofrendo com o volume de água dos rios.

“Um total de 32 escolas públicas também estão submersas. Esta é a terceira maior cheia registrada no município e, se não fosse essa ajuda, nós não teríamos condições de atender o povo”, disse o vice-prefeito de Itacoatiara.

Estado vai ajudar município afetados pela cheia no AM com mais R$ 2,2 milhões

Mais de R$ 2 milhões serão repassados pelo governo do Estado a oito municípios atingidos pela enchente deste ano. Durante a assinatura do convênio, na manhã desta terça-feira (2), a Defesa Civil do Amazonas divulgou a inclusão de Codajás, Caapiranga, Borba e Itacoatiara na lista de cidades em situação de emergência.

Representantes dos municípios de Carauari, Maraã, Juruá e Jutaí assinaram o convênio com o governo para receber R$ 200 mil reais cada um. Já Benjamin Constant, Careiro da Várzea e Manacapuru receberão o repasse de R$ 300 mil cada.

Itacoatiara será amparada financeiramente com R$ 500 mil, sendo este o segundo maior repasse até o momento, atrás apenas de Boca do Acre, única cidade em que foi decretado estado de calamidade pública, que ficou com R$ 550 mil para ajudar as vítimas da cheia.

De acordo com o vice-prefeito de Itacoatiara, Joselito Barbosa Aristóteles, 19 bairros foram afetados e 120 comunidades no rio Amazonas estão sofrendo com o volume de água dos rios.

“Um total de 32 escolas públicas também estão submersas. Esta é a terceira maior cheia registrada no município e, se não fosse essa ajuda, nós não teríamos condições de atender o povo”, disse o vice-prefeito de Itacoatiara.

Municípios afetados

Segundo dados da Defesa Civil, 33 municípios estão situação de emergência, sete em alerta e a cidade de Boca do Acre continua em estado de calamidade pública. Aproximadamente 247.007 pessoas sofrem com a cheia dos rios no interior do Amazonas.

Um total de 506 toneladas de ajuda humanitária, entre alimentos não-perecíveis, kit’s dormitório compostos por colchões, redes e mosquiteiros, além de kit’s de higiene pessoal, filtros de água, hipoclorito de sódio e medicamentos, foram enviadas aos afetados.

As cidades de Anamã, Anori, Manacapuru, Careiro da Várzea e Itacoatiara tiveram doações de 68 metros cúbicos de madeira e mais 750 kit’s de caibro, tábuas e ripões para a construção de ponte e manutenção de casas ribeirinhas.

Por Cecília Siqueira (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir