Mundo

Estado Islâmico confirma morte de um de seus principais líderes

 

 

 

 

Mosul passou a ser controlada pelo Estado Islâmico em junho de 2014 – foto: divulgação

O grupo militante do Estado Islâmico (ISIS) confirmou a morte de seu líder, Abu Bakr al-Baghdadi, informou na terça-feira (11) um site de notícias local.

“A organização Daesh (grupo ISIS) fez uma breve declaração através de um canal da cidade de Tal Afar, no Oeste de Mosul, que confirmou o assassinato de seu líder al-Baghdadi sem, no entanto, dar mais detalhes,” informou a agência de notícias iraquiana al-Sumaria News em seu site.

“Daesh disse em sua declaração que o nome de um novo califa [líder islâmico] será anunciado em breve, chamando os militantes para continuar com firmeza na proteção do califado,” disse a agência al-Sumaria, citando uma fonte anônima da província de Nineveh.

“O anúncio causou grande alvoroço entre os defensores da organização,” disse o site.

A notícia foi divulgada um dia depois que o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, declarou oficialmente que Mosul estava livre do Estado Islâmico depois de quase nove meses de combates para desalojar os militantes extremistas de seu último grande reduto no Iraque.

“Eu declaro ao mundo inteiro o fim, o fracasso e o colapso do estado de Daesh, o estado do terrorismo do grupo ISIS, que eles anunciaram aqui em Mosul, há três anos,” disse Abadi em um discurso em Mosul.

Em 17 de outubro de 2016, Abadi anunciou o início de uma grande ofensiva para retomar Mosul, a segunda maior cidade do Iraque.

A 400 km ao norte da capital do Iraque, Bagdá, Mosul passou a ser controlada pelo Estado Islâmico em junho de 2014, quando as forças do governo abandonaram suas armas e fugiram, permitindo que os militantes tomassem o controle de partes das regiões do norte e oeste do Iraque.

Agência Brasil

Com informações da Agência Xinhua

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir