Sem categoria

Estado cumpre reintegração de posse em área de preservação na rodovia AM-010

Aproximadamente 200 famílias tiverem de deixar o local – foto: divulgação/Julião Almeida

Aproximadamente 200 famílias tiverem de deixar o local – foto: divulgação/Julião Almeida

Diversos órgãos do Estado participaram, na manhã desta quarta-feira (15), da reintegração de posse em Área de Proteção Permanente (APP) no quilômetro 80 da rodovia AM-010, município de Rio Preto da Eva (a 58 quilômetros de Manaus). Aproximadamente 200 famílias tiverem de deixar o local.

Os barracos foram construídos há cerca de dois meses no quilômetro 1 do ramal São Francisco, próximo ao conjunto Sebastião Ferreira da Costa.

“Em torno de 200 famílias estavam na área. O trator passou por cima das casas. Essas pessoas são dos arredores daqui do município, até mesmo moradores do próprio conjunto. Na verdade, essas pessoas não são aquelas que estão realmente necessitando. Eles têm outras moradias”, disse coordenador da Defesa Civil de Rio Preto da Eva, Julião Almeida.

A ação foi coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI), da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), e obedece a medida judicial concedida pela juíza de Direito, Patrícia Macêdo de Campos, da Vara Única da Comarca do município.

“A função da Secretaria de Segurança Pública, e os demais órgãos apoiadores, foi justamente fornecer o aparato necessário para que o oficial de justiça desse cumprimento à medida judicial”, explica a secretária-executiva do Gabinete de Gestão Integrada da SSP-AM, Zandra Ribeiro.

O Comandante do Policiamento Especializado (CPE), tenente coronel Cleitman Coelho, informou que não houve resistência por parte dos invasores. “Eles não entraram em confronto com as equipes da Polícia Militar (PM)”, revelou.

A denúncia foi realizada por moradores do próprio conjunto, que não aceitavam a situação. Segundo Julião, estiveram presentes no local equipes do Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Ministério Público do Estado, Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), Perícia Criminal, além do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) entre outros.

Colaborou Luis Henrique Oliveira

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir