Mundo

Especialistas descobrem ‘relógio interno’ do girassol

O fenômeno só ocorre quando os girassóis ainda estão em fase de crescimento – foto: reprodução

O fenômeno só ocorre quando os girassóis ainda estão em fase de crescimento – foto: reprodução

Resolvido o mistério do girassol: o que faz a planta acompanhar a posição do sol, do leste ao oeste, é um relógio biológico interno sincronizado com o ciclo circadiano, ou seja, que tem 24 horas de duração. A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade Davis, da Califórnia, nos Estados Unidos, e publicada pela revista especializada Science.

O fenômeno só ocorre quando os girassóis ainda estão em fase de crescimento, porque o lado que recebe menos luz cresce mais e isso faz que o caule incline. “Este é o primeiro exemplo, na natureza, onde o relógio interno modula o crescimento”, disse Stacey Harmer, a pesquisadora que liderou o projeto.

Depois de se tornarem plantas adultas e florescerem, elas param de seguir o sol e se posicionam apenas para o leste. Isso acontece porque as flores buscam a primeira luz da manhã, assim se esquentam mais rápido e atraem cinco vezes mais os insetos polinizadores, fator essencial para a reprodução da espécie.

Experimentos feitos com girassóis plantados em vasos dentro de locais fechados, induzindo as flores ao lado ‘errado’, mostraram ainda que é possível bloquear seu acompanhamento à posição do sol.

Por Agência Brasil

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir