Variedades

Especialistas dão dicas estratégicas para quem quer se dar bem na prova de inglês do Enem

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio acontecerão nos dias 5 e 6 de novembro em todo o Brasil – foto: divulgação

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio acontecerão nos dias 5 e 6 de novembro em todo o Brasil – foto: divulgação

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio acontecerão nos dias 5 e 6 de novembro em todo o Brasil.  Entre as disciplinas testadas, a língua inglesa é uma das que mais preocupa os estudantes.  Para essa reta final, a coordenadora de inovação pedagógica da Seven Idiomas, Michelle Perego, e o senior assessment manager de Cambridge English no Brasil (departamento da Universidade de Cambridge dedicado à certificação internacional de inglês), Alberto Costa, indicam qual caminho seguir para conquistar uma boa pontuação na prova de inglês. Confira!

1 – Aprenda a interpretar textos
De acordo com a especialista, o principal desafio do teste de língua estrangeira é a interpretação de texto e, para se dar bem nesta prova, o aluno deve se dedicar cem por cento à leitura. Prestar muita atenção ao texto é o melhor caminho para se fazer uma boa interpretação, mas isso também não é suficiente quando as provas trazem textos mais alternativos, como poemas, charges, quadrinhos, notícias e até letras de música. Para se habituar, Costa sugere um exercício prévio à prova.

“Procure letras de música na internet, entre em sites de notícias internacionais e busque pequenos contos no idioma para ler e, ao final, escreva um resumo sobre o que entendeu da mensagem chave”. Estes diferentes gêneros textuais aparecem com frequência nas provas e trazem graus diferentes de dificuldade. ‘‘No caso dos quadrinhos e charges, quando estiver com a avaliação em mãos, o aluno deve saber relacionar a ilustração e o texto. Já em poemas e letras de música o desafio pode ser maior, pois muitas vezes o estudante precisará identificar figuras de linguagem, que serão essenciais na interpretação’’, explica Michelle.

Uma dica da especialista é o aluno procurar não “travar” em trechos difíceis ou palavras desconhecidas. O ideal é sempre fazer uma primeira leitura completa, para identificar a temática base do texto, depois repetir o processo de forma mais detalhada e, aí sim, relacionar o assunto a fotos, ilustrações e figuras de linguagem que possam estar presentes. A leitura do contexto geral ajuda o estudante a ir relacionando termos e identificando o significado de uma palavra ou de expressões.

2 – Gramática sem ‘decoreba’

Quando o assunto é gramática, Michelle alerta que ela não é cobrada de maneira direta, com questões do tipo: qual é o passado do verbo take? Ela afirma que, mais do que conhecer as regras gramaticais, o exame espera que o estudante saiba aplicá-las, e não apenas decorá-las como tempos atrás.  ‘‘A gramática é vista como um instrumento para interpretação dos textos, tanto é que os enunciados das questões são em português, para que se garanta que o que está sendo testado é de fato a compreensão do texto e não o conhecimento memorizável’’. Desta forma, mais uma vez, entender o contexto das frases, faz toda a diferença para quem quer se dar bem em gramática.

A sugestão do especialista de Cambridge English, Alberto Costa, para o melhor entendimento sobre o uso de pronomes, sufixos, prefixos, conjunções, verbos, expressões idiomáticas, voz ativa e passiva, discurso direto e indireto, frases condicionais entre outros pontos é praticar escrevendo redações sobre temas que permitam a argumentação e o uso de diferentes tempos de ação.

3 – A prática leva à perfeição

Realizar testes similares aos que serão pedidos no Enem é a melhor forma de ajudar o estudante a se familiarizar com o estilo de prova. Para ajudar alunos que estão cursando o Ensino Médio, a Seven Idiomas desenvolveu, em parceria com a Cengage Learning, uma plataforma online de estudo.  Nela, os estudantes têm acesso a questões de inglês de provas passadas, que servem como base para a preparação.

O conteúdo aborda gêneros textuais, além de estratégias de leitura, gramática e questões complementares ao vestibular.  ‘‘ O objetivo é fazer com que os nossos alunos pratiquem muito, até que se sintam mais confiantes para lidar com a prova de inglês do Enem’’, finaliza Michelle Perego. Outra dica é buscar sites que fazem simulados do ENEM, como o da  Fundação Lemann, no endereço: www.fundacaolemann.org.br/hora-do-enem/ ou até mesmo usar as atividades desenvolvidas por centros de certificação internacionais para exames de proficiência.

4 – Tudo em inglês
Algo mais simples do que as dicas anteriores, mas também eficiente para que seu cérebro comece absorver mais palavras no idioma, a dica é mudar todos seus aparelhos eletrônicos, e-mail, redes sociais etc, para o inglês. “Nós passamos grande parte do nosso dia conectados e, ao adotarmos essa simples postura, estaremos expostos por mais tempo ao idioma e em situações cotidianas, que nos ajudam a relacionar as ações ao vocabulário. Com isso, crescem as chances de gravar na memória palavras que tem dificuldade”, detalha Costa.
Fique atento!

– É importante não deixar o estudo de inglês para a última hora;
– Uma língua não se aprende em meses, mas sim em anos;
–  Comece a estudar inglês pelo menos três ou quatro anos antes do ENEM.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir