Economia

Especialistas alertam para as promoções tentadoras nos centros comerciais de Manaus

Consumidores amazonenses preferem comprar em shoppings para tentar ganhar prêmios como carros de luxo – foto: Luis Henrique Oliveira

Consumidores amazonenses preferem comprar em shoppings para tentar ganhar prêmios como carros de luxo – foto: Luis Henrique Oliveira

Para atrair clientes, os centros comerciais de Manaus abriram a temporada de promoções de fim de ano oferecendo prêmios de mais de R$ 100 mil, além de carros importados. Para evitar problemas com as ofertas tentadoras, especialistas em educação financeira explicam como aproveitar as oportunidades sem ter prejuízos no bolso.

De acordo com o economista e educador financeiro Alex Del Giglio, o consumidor deve se alertar para que não compre além do seu orçamento e principalmente, não compre pensando apenas na premiação. “O consumidor precisa atentar para o fato de quando ele participa da promoção, a probabilidade de ele ganhar é muito pequena. Essas promoções são como loteria. O consumidor não pode comprar em vista do prêmio e sim da necessidade”, explicou.

Shoppings de diversas zonas de Manaus lançaram campanhas com o intuito de chamar a atenção de consumidores neste ano de crise.

Conforme o superintendente do Manauara, Rodrigo Galo, a intenção das promoções é fazer com que o consumidor tenha o centro comercial como escolha. “Com a redução do valor do ticket para participar da promoção, nós esperamos aumentar a participação dos clientes”, revelou.

Entretanto, o educador Alex Del Giglio explicou que é importante lembrar que no mês posterior ao Natal, inúmeros gastos extras voltam a fazer parte do orçamento. “É preciso ter cautela. Janeiro é composto por outros gastos como a compra de material escolar dos filhos, taxas de IPTU, entre outros, e esse dinheiro atribuído, especialmente, para compras em virtude de promoções pode fazer falta”, orientou.

Retorno

Estratégias do setor para atrair clientes sempre dão retorno positivo. A agente de viagens Antônia Mendonça, disse que as ações deveriam acontecer mais vezes. “Em tempos de crise, esses descontos e promoções são essenciais”, disse.

O empresário Lucas Silva, contou que já iniciou as compras de fim de ano. Ele pretende gastar, no máximo, R$ 3 mil em presentes para a família. “Ano passado eu gastei muito. Nesse ano, eu pretendo gastar 50% a menos que em 2014. É tentador, mas espero não cair nessas promoções”, brincou.

Para a estudante Laís Alves e sua mãe, a pastora Rosenice Alves, o atrativo de prêmios é fundamental para o fluxo de pessoas no shopping. “Viemos ao shopping, justamente, por conta dessa promoção. O carro é lindo e vale a pena juntar as notas para tentar ganhá-lo”, afirmou Laís.

Por Henrique Oliveira

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir