Holofotes

Esgrimista do Brasil recebe convite da ‘Playboy’ para ser musa da Olimpíada

A curitibana vai disputar seus primeiros Jogos neste ano e foi escolhida pela Playboy para um ensaio sensual – foto: site Olimpíadas 2016

A curitibana vai disputar seus primeiros Jogos neste ano e foi escolhida pela Playboy para um ensaio sensual – foto: site Olimpíadas 2016

De Mari Paraíba a Hortência, de Vanessa Menga a Ida, a ‘Playboy’ já teve diversas atletas brasileiras em sua capa. Para a edição de agosto, a aposta da revista para ser a “musa da Olimpíada” era na esgrimista Amanda Simeão, 22.

A atleta curitibana vai disputar seus primeiros Jogos neste ano e foi escolhida pela ‘Playboy’ para um ensaio sensual, sem nudez e sem ser a capa da edição de agosto, segundo a reportagem apurou.

No entanto, o convite esbarrou em um detalhe: Amanda é 3ª sargento do Exército. Ela, assim como outros 144 atletas que vão representar o Brasil nos Jogos do Rio, é militar do programa de alto rendimento, vinculado ao Ministério da Defesa.

“Convidamos a Amanda para um ensaio. Ela queria muito e nós também, mas infelizmente não foi possível, pois ela é do Exército e eles não liberaram as fotos”, disse a ‘Playboy’ por meio de sua assessoria de imprensa.

“Da forma que tínhamos negociado, eu queria [posar], sim. Não ia aparecer nada demais. Estaria sempre coberta, seria uma forma de divulgar o esporte, porque as fotos seriam sempre com a espada e a máscara. E falaria sobre minha carreira de atleta e empresária, por estar abrindo uma academia de esgrima. Eles tinham me escolhido como musa da Olimpíada. Por todos esses fatores, aceitaria e adoraria”, explicou Amanda à reportagem.

“Mas eu entendo a escolha do Exército e seus princípios, tenho muito orgulho de fazer parte desse programa de alto rendimento, por isso não aceitei”, completou a esgrimista. O Exército disse que a atleta “informou ao seu comandante do referido convite e que declinou do mesmo”.

Segundo a ‘Playboy’, uma outra esportista será convocada para o lugar da esgrimista. Amanda está confirmada como titular na seleção brasileira de espada na Olimpíada do Rio e já compete no dia 6 de agosto, um dia após a cerimônia de abertura.

Paranaense, ela se formou na esgrima treinando na Europa. Primeiramente ao morar dos sete aos 14 anos na Itália, potência mundial no esporte. E, depois, por três anos e meio, em Paris, treinando com o francês Daniel Levavasseur, um dos melhores e mais vitoriosos do mundo. Hoje ele comanda a equipe de espada da China, mas deve voltar a trabalhar com a brasileira após a Rio-2016, independentemente do resultado da brasileira.

Entre as principais conquistas da esgrimista está a medalha de bronze por equipes nos Jogos Pan-Americanos de Toronto-2015.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir