Cultura

Escultura de Tomie Ohtake é instalada na avenida Paulista

Obras Tomie

“Ficou maravilhosa”, comentou a aposentada Romualda Alves que atravessou a rua para ver a obra mais de perto. “Amei”, enfatizou ela, que frequenta a região. “Eu amo a Paulista. Marco todos os meus médicos por aqui”. foto: Agência Brasil.

Uma escultura de quase nove de altura da artista plástica nipo-brasileira Tomie Ohtake (1913-2015) foi instalada na avenida Paulista, região central de São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (14).

A estrutura em aço, vermelha na parte externa e prateada internamente, pesa sete toneladas e tem oito metros e meio de altura. Ela foi instalada na avenida Paulista, na altura do 1.111, após autorização da Comissão de Esculturas do Departamento do Patrimônio Histórico. O monumento se soma a outro que fica em frente ao edifício Santa Catarina, projetado por seu filho Ruy Ohtake, e instalado em 2007.

A fixação da escultura foi acompanhada pelo diretor do Instituto Tomie Ohtake, Ricardo Ohtake. “Ela acha importante que uma obra pública dialogue com a população e com o espaço público. Isso que é importante para ela. Então, essa obra na Paulista dialoga com a cidade inteira, porque todo mundo passa por lá”, disse Ohtake.

Instalada entre as alamedas Pamplona e Campinas, a escultura chama a atenção dos pedestres e dos motoristas que circulam por uma das principais avenidas de São Paulo. A obra era um dos últimos desejos de Tomie, que queria a escultura na praça do Ciclista, na região da Consolação.

“Ficou maravilhosa”, comentou a aposentada Romualda Alves que atravessou a rua para ver a obra mais de perto. “Amei”, enfatizou ela, que frequenta a região. “Eu amo a Paulista. Marco todos os meus médicos por aqui”.

Em agosto deste ano, o secretário de Cultura de São Paulo, Nabil Bonduki, disse que uma equipe de especialistas em monumentos da secretaria considerou inviável essa localização. A escultura foi construída a partir de um croqui -medindo cerca de 20 centímetros de altura-, deixado pela artista sob a responsabilidade da Associação Paulista Viva. Além da entidade, o projeto terá patrocínio do banco Citibank.

“Como é uma escultura de grande dimensão, de oito toneladas, considerou-se que a estrutura do local não estaria preparada para receber aquela escultura”, detalhou o secretário. Bonduki disse que também há a intenção da prefeitura de fazer, nesse local, “um monumento em homenagem aos ciclistas que faleceram em acidentes na avenida Paulista”.

Por mais de seis décadas, Tomie foi uma presença marcante nas artes plásticas brasileiras, primeiro como pintora, depois como gravurista e, finalmente, escultora. Tomie morreu aos 101 anos, em fevereiro deste ano.

Tomie Ohtake nasceu no Japão em 21 de novembro de 1913. Aos 23 anos ela veio ao Brasil, país no qual acabou se naturalizando. A artista plástica foi uma das maiores representantes do abstracionismo e entre as diversas premiações que recebeu ao longo da carreira está a do Salão Nacional de Arte Moderna, em 1960.

A artista tem várias obras instaladas por São Paulo, como a escultura comemorativa dos 80 anos de imigração japonesa, instalada em 1988 na avenida 23 de Maio, e a escultura de aço de 12,5 metros e 3 toneladas na praça Professor José Lannes, que faz parte do edifício Berrini 500.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir