País

Escolas campeãs do carnaval do Rio desfilam hoje na Marquês de Sapucaí

Os cantores sertanejos Zezé di Camargo e Luciano foram os homenageados da Imperatriz Leopoldinense - foto: Agencia Brasil

Os cantores sertanejos Zezé di Camargo e Luciano foram os homenageados da Imperatriz Leopoldinense – foto: Agencia Brasil

Em um desfile que costuma ser tão concorrido quanto os de domingo e segunda-feira de carnaval, as seis escolas de samba primeiras colocadas no Grupo Especial do Rio de Janeiro retornam, a partir das 21h30 deste sábado (13), à Passarela da Avenida Marquês de Sapucaí. Pela ordem, do sexto ao primeiro lugar, vão desfilar a Imperatriz Leopoldinense,  Beija-Flor de Nilópólis, Acadêmicos do Salgueiro, Portela, Unidos da Tijuca e a campeã, Estação Primeira de Mangueira.

Os cantores sertanejos Zezé di Camargo e Luciano foram os homenageados da Imperatriz Leopoldinense, que desfilou na segunda-feira (8) com o enredo É o amor que mexe com a minha cabeça e me deixa assim. Do sonho de um caipira nascem os filhos do Brasil. Terceira escola a entrar na avenida no primeiro dia de desfiles do Grupo Especial, no domingo (7), a Beija-Flor, campeã de 2015, contou a história de Cândido José de Araújo Lima, o Marquês de Sapucaí, que dá nome à avenida onde ocorrem os desfiles.

Segunda escola a se apresentar na noite de segunda-feira (8), a Acadêmicos do Salgueiro trouxe o enredo A Ópera dos Malandros, desenvolvido pelos carnavalescos Renato e Márcia Lage. Na mesma noite, a Portela teve como enredo o próprio símbolo da escola, a águia, modernizada pelo carnavalesco Paulo Barros no enredo No voo da águia, uma viagem sem fim.

Última escola a entrar na avenida no primeiro dia de desfiles, a Unidos da Tijuca, que acabou conquistando o segundo lugar pelo critério de desempate com a Portela, no quesito alegorias e adereços, trouxe o campo para a Marquês de Sapucaí. O enredo Semeando sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado, do carnavalesco Mauro Quintaes, destacou a terra e o homem que tira dela o seu sustento.

Por volta das 3h da madrugada de domingo (14), a Mangueira, escola vencedora, encerrará o desfile das campeãs de 2016. O enredo Maria Bethânia- a menina dos olhos de Oyá,  homenageou a cantora Maria Bethânia em seus 50 anos de carreira. Este é o 18° título da escola, que ganhou pela última vez em 2002.

A prefeitura do Rio montou um esquema especial de trânsito para este sábado, em função do desfile das escolas campeãs. Desde o primeiro minuto de hoje estão  fechadas as duas pistas centrais da Avenida Presidente Vargas, no trecho entre a Praça da República e a passarela da estação do metrô Cidade Nova, para a chegada dos carros alegóricos. Foram interditadas também as demais vias no entorno imediato do sambódromo para a preparação do desfile.

Também por causa do desfile das campeãs, o metrô terá funcionamento ininterrupto de hoje até as 23h de amanhã.

Por Agencia Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir