Dia a dia

Escola de Guerra dos EUA conhece pesquisas do AM

Estudantes, chefe de Meio Ambiente da Embaixada do Estados Unidos e gestores do Inpa participaram da reunião -= Divulgação

Uma comitiva da Escola Nacional de Guerra dos Estados Unidos da América (National War College, NWC) visitou o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) para conhecer as parcerias desenvolvidas com os americanos. Conforme o Inpa, existem 21 projetos e acordos de cooperação com os estadunidenses, que estão registrados na Coordenação de Cooperação e Intercâmbio (Cocin/ Inpa).

Entre eles, estão os projetos AmazonFace, onde existem experimentos da próxima geração sobre ecossistemas tropicais, e o GoAmazon (Green Ocean Amazon), projeto que encerrou no início deste ano. De acordo com o Inpa, a maioria das pesquisas está focada nos impactos da mudança climática e na interação entre biosfera e atmosfera.

“Essa visita é importante porque eles são estudantes e vão completar sua formação voltada para a estratégia de segurança nacional. E eu gostaria de colaborar com as instituições científicas daqui, de promover inovação também, tendo em vista que trabalho em um ministério que contempla vários assuntos”, disse o conselheiro Randy Fleitman, chefe da seção de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Saúde da Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil, animado com a quantidade de informações que o grupo recebeu no Inpa.

Na Cocin, há uma lista de parcerias que são feitas com instituições de várias partes do mundo, lideradas pela Alemanha, Inglaterra e Estados Unidos. Com os Estados Unidos, há 13 acordos de cooperação registrados e oito projetos. Além disso, existem outras iniciativas.

“Recebemos também pesquisadores que são convidados e que às vezes não existe cooperação entre o Inpa e a instituição desse pesquisador, mas ele pode vir através de uma visita técnica, carta-convite, carta de aceite para fazer estágio, curso ou fazer uma atividade durante um tempo. Isso é possível, sem envolver diretamente a instituição”, explicou Basílio Vianez, coordenador do Cocin.

Os oficiais superiores em condições de serem indicados à promoção para escalões mais elevados são selecionados para cursarem na NWC, uma unidade de ensino da Universidade de Defesa Nacional, equivalente à Escola Superior de Guerra do Brasil. Eles são preparados para as mais altas posições de comando e estado-maior.

EM TEMPO

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top