Dia a dia

Empresária parintinense morre após realizar procedimento cirúrgico na Venezuela

A empresária parintinense Dioneide Leite morreu durante uma cirurgia plástica para redução de seios na Venezuela - foto: Divulgação

A empresária parintinense Dioneide Leite morreu durante uma cirurgia plástica para redução de seios na Venezuela – foto: Arquivo/Família

A empresária parintinense, Dioneide Leite, 36, morreu, nesta terça-feira (13), durante uma cirurgia plástica para redução de seios.  O procedimento foi realizado pelo médico Oscar Hurtado, em Puerto Ordaz, cidade localizada no Estado de Bolívar, no nordeste da Venezuela.

Dioneide Leite era casada com o empresário Vilson de Araújo Leite e viajou para Venezuela acompanhada da cunhada de nome Geriane de Araújo Mendes.

Os familiares informaram que Dioneide tomou conhecimento da clínica Teknon, onde Oscar Hurtado realiza suas cirurgias, através de uma amiga de Parintins que recentemente submeteu-se ao mesmo procedimento cirúrgico.

“Essa pessoa lhe deu todas as informações, o nome da clínica, do médico, e então ela decidiu fazer a cirurgia”, contou uma prima da jovem empresária que pediu para não ser identificada.

Dioneide Leite e a cunhada Geriane de Araújo Mendes chegaram a Puerto Ordaz na quarta-feira (7). No mesmo dia, foram atendidas na Clínica Teknon onde permaneceram internadas para fazer a cirurgia plástica.

No sábado (10), depois dos exames preliminares, Dioneide e Geriane iniciaram por volta das 16 horas (hora local) os procedimentos para a cirurgia. Dioneide pediu para ser a primeira.

Momentos após a mesma dar entrada na sala de cirurgia,  sua cunhada notou que algo de estranho estava acontecendo em razão da movimentação de médicos e enfermeiros no local.

Horas depois a Clínica informou que a empresária havia tido complicações e teria que ser  transferida para o Hospital Clínica Caroline onde, provavelmente, já teria chegado em coma e ontem, terça-feira,  veio a falecer.

A família ainda não sabe o que exatamente aconteceu na sala de cirurgia. Uma primeira informação dava contas de que durante o procedimento cirúrgico, o médico Oscar Hurtado teria perfurado o pulmão da paciente.

“Não sabemos se isso ocorreu realmente, só poderemos afirmar alguma algo depois da autópsia”, disse Luciane Leite, cunhada da empresária, que conversou com o EM TEMPO por telefone.

As autoridades venezuelanas não conseguiram até o fechamento desta edição localizar o cirurgião plástico Oscar Hurtado, que teria uma agenda de consultas em Manaus.

A família de Dioneide Leite já entrou em contato com a embaixada brasileira na Venezuela e o seu corpo deverá ser liberado ainda esta semana. O sepultamento será em Parintins onde reside a família. A empresária deixou o casal de filhos.

Por Tadeu de Souza

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir