País

Empresa responsável por grandes nomes do sertanejo é suspeita de lavagem de dinheiro em esquema no AM

A empresa AudioMix, responsável por gerenciamento artístico na área musical, está sendo investigada por fazer parte do esquema de desvio de dinheiro do Fundo Estadual de Saúde do Amazonas. Na manhã desta terça-feira (20), a Polícia Federal fez busca e apreensão no estabelecimento, localizado em Goiânia (GO), como parte das ações da operação ‘Maus Caminhos’.


A AudioMix, que agencia nomes como, Jorge e Mateus, Israel Novaes, Guilherme e Santiago, Humberto e Ronaldo e outros artistas, é apontada como o local utilizado por organização criminosa para lavagem dos recursos desviados.

Além da PF, a ação conta com a participação da Controladoria Geral da União (CGU), Ministério Público Federal e Receita Federal. Até o momento, o prejuízo gira em torno de R$112 milhões.

Além do Amazonas, a ‘Maus Caminhos’ está sendo executada nos Estados de São Paulo, Goiás, Minas Gerais e no Distrito Federal.

Por equipe EM TEMPO online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir