Economia

Empresa de Manaus tem maioria feminina no quadro de colaboradores

Acreditamos que desta forma temos uma empresa mais justa e com colaboradores mais satisfeitos”, comenta Marly Vidal, diretora administrativa e de pessoas – Divulgação

O papel da mulher na sociedade está cada vez melhor. Mesmo assim, o público feminino ainda enfrenta muitos desafios e têm a necessidade de mais acesso a postos de trabalho e cargos elegíveis, promover melhores salários, entre outras questões.

Em Manaus, o Laboratório Sabin se mantém na vanguarda da história e, diferente do registrado na maioria das empresas brasileiras, tem 77% do seu quadro de colaboradores formado por mulheres. Já os cargos de liderança da empresa são 74% ocupados pelo sexo feminino, enquanto a média nacional é de 19%, segundo pesquisa da International Business Report (IBR) – Women in Business.

O número resulta de uma política de gestão de pessoas que valoriza e incentiva a mulher a conquistar cada vez mais o seu espaço no mercado de trabalho.Não é à toa que a rede de medicina laboratorial foi reconhecida, em 2016, como uma das Melhores Empresas para a Mulher Trabalhar, segundo o Great Place to Work (GPTW).

Também desde o ano passado, o Sabin se tornou signatário dos ‘7 Princípios de Empoderamento das Mulheres’, estabelecido pela ONU Mulheres, sendo um deles o tratamento de todos os colaboradores (mulheres e homens) de forma justa, respeitando e apoiando os direitos humanos e a não discriminação.

“Desde ações locais em cada unidade do Brasil quanto nas decisões macro do Laboratório Sabin, a empresa se compromete a buscar a equidade de gênero. Acreditamos que desta forma temos uma empresa mais justa e com colaboradores mais satisfeitos”, comenta Marly Vidal, diretora administrativa e de pessoas.

Benefícios

Desde a decisão de casar até o momento de ter filhos, o Sabin dá todo suporte e apoio às suas colaboradoras. Auxílio Casamento, Programa Gestação, Auxílio Enxoval de Bebê, Incentivo ao Chá de Fraldas e Auxílio Babá são alguns dos benefícios oferecidos pela empresa.

“Isso demonstra o nosso reconhecimento e a nossa preocupação em tentar facilitar a vida dessa mulher moderna que conquistou seu espaço no mercado de trabalho, além de uma tentativa para contribuir para a sua realização pessoal, como mulher e mãe, sem que para isso ela precise desistir dos seus objetivos profissionais”, explica a Gerente de Pessoas, Mariana Bittar.

Um dos grandes diferenciais de tratamento da mulher no grupo diz respeito ao momento da gravidez, que é motivo de comemoração entre os membros da equipe. Quando recebe a notícia de que alguma colaboradora está gestante, a liderança da unidade passa recado no sistema contando a novidade aos demais com o objetivo de que todos possam celebrar.

Além disso, sabendo da ansiedade das mães em deixar seus bebês em casa ao retornarem para o trabalho, após a licença maternidade, a empresa passou a oferecer o auxílio babá, para as mulheres com filhos do 4º ao 12º mês de vida.

Até a criança completar um ano de idade, e quando possível, a empresa aloca a mãe em uma unidade mais próxima de casa. Dessa forma, a colaboradora passa menos tempo longe do filho e pode participar mais de perto do seu crescimento.

Com informações da assessoria

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top