Economia

Em seu sexto dia, greve dos bancários ganha duas novas adesões em Manaus

As agências do Bradesco, localizada no bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus, e uma do banco HSBC, no bairro Cachoerinha, Zona Sul suspenderam as atividades nesta segunda-feira (12), aderindo ao movimento grevista da categoria que iniciou na última terça-feira (6). Agora, são 67 agências fechadas na capital – de um total de 94 – que representa um percentual de 69% de adesão.

Os dados são do Sindicato dos Empregados de Empresas Bancárias do Amazonas (Seeb-AM), que promete intensificar ainda mais a greve na manhã desta terça-feira (13), antes da reunião, em São Paulo, que ocorre às 14h, onde será apresentada nova proposta pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Ainda conforme os dados da Seeb-AM, de 3.600, até esta segunda, já eram cerca de 2.100 bancários aderindo á greve em todo estado do Amazonas.

Em Manaus, os percentuais dos bancos que já estão fechados também seguem dessa maneira, 100% Santander, visto que a única agência aberta é no Comando Militar da Amazônia e só atende internamente, 100% Safra, 100% Caixa Econômica, 100% Banco da Amazônia, 80% Banco do Brasil, 50% Itauunibanco, 30% Bradesco. Nesta terça o número deve aumentar, mas ainda sem previsão numeral.

No interior continua com 35 agências sem atendimento de um total de 104, confirmando uma adesão de 34%, sendo a maioria de bancos públicos, Basa, Brasil e Caixa. O percentual continua baixo por conta dos bancos privados que ainda continuam abertos.

Reivindicações

Os bancários reivindicam um reajuste salarial de 14,78%, dos quais 5% de aumento e 9,31% de reposição da inflação, além de outros benefícios, como contratações de mais bancários, metas menos abusivas, mais segurança e, em alguns casos, plano de saúde. Os grevistas pedem ainda o piso salarial fixado em R$ 3.940,24, vale-alimentação, 14º salário, além da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de três salários, mais R$ 8.297,61.

Por Joandres Xavier

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir