Dia a dia

Em Parintins, sargento da PM é assassinado a facada

O sargento da PM Fernando Júnior, foi assassinado por volta das 13h deste sábado - foto: divulgação

O sargento da PM Fernando Júnior deixou viúva e três filhos – foto: divulgação

Parintins (AM) – O sargento da Polícia Militar Fernando Pereira Júnior, 42, foi assassinado no final da manhã deste sábado (5), em Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus), na rua Padre Augusto Giannolla, bairro Paulo Correia, Zona Oeste da cidade.

O militar estava bebendo em um bar, quando foi surpreendido por Arlesson de Souza Alfaia, 25, conhecido por ‘Peninha’, que lhe aplicou um golpe certeiro no coração, com uma faca peixeira. O sargento que teve morte instantânea.

Relatos dão conta de que Fernando Júnior vinha recebendo ameaça de morte de traficantes ligados à facção criminosa Família do Norte (FDN), que comanda o tráfico de drogas em Parintins, assim como na capital.

Após cometer o homicídio, ‘Peninha’ tentou fugir, mas foi perseguido por policiais e terminou preso por uma guarnição da Força Tática, da qual o militar assassinado era subcomandante.

O fato comoveu a cidade e centenas de populares se postaram nas imediações da delegacia acompanhando a ação policial. O delegado Bruno Fraga continua ouvindo testemunhas.

O assassino ainda tentou fugir, mas foi capturado pela polícia - foto: Tadeu de Souza

O assassino ainda tentou fugir, mas foi capturado pela polícia – foto: Tadeu de Souza

Lista

Membros da diretoria do Clube de Cabos e Soldados da PM disseram à reportagem do EM TEMPO Online que existe uma lista da FDN com 18 policiais militares, integrantes da Força Tática, que combate o tráfico, marcados para morrer e que o sargento Fernando Júnior teria sido apenas o primeiro.

Horas após a confirmação da morte do militar, a polícia registrou um intenso foguetório em áreas consideradas vermelhas, dominadas pelos traficantes da FDN em Parintins. “É bandidagem comemorando a morte de um soldado dedicado à sociedade civil”, disse um sargento da PM, que pediu para não ser identificado.

O comandante da PM, tenente-coronel Valadares Júnior, confirmou que o sargento vinha sendo ameaçado de morte, mas disse que não poderia afirmar se a facção criminosa FDN estaria por traz de sua morte. Mesmo assim, revelou que uma ampla investigação já está sendo realizada pela Policia Civil com apoio do Serviço de Inteligência da PM para descobrir a causa da morte de Fernando Júnior.

O sargento deixou a viúva e três filhos. Ele tinha 20 anos de Polícia Militar.

Por Tadeu de Souza

 

1 Comment

1 Comment

  1. Neiva alencar

    5 de dezembro de 2015 at 22:59

    É muito triste que estas coisas aconteçam em nosso país. Mas breve isso vai ter fim,pois Jesus está voltando para dar fim a toda injustiça. Entregue sua vida a Ele!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir