Dia a dia

Em Parintins, cabo da PM se apresenta como autor da morte de foragido da justiça e afirma legítima defesa

O cabo da PM se apresentou no 3ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) - foto: divulgação

O cabo da PM se apresentou no 3ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) – foto: divulgação

O cabo da Força Tática da Polícia Militar, Moura Coelho, se apresentou na tarde desta segunda -feira (5), na Delegacia de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus), como autor do homicídio do foragido da justiça, Adenilson Azedo Pessoa, 29, o ‘Da Pena’. O militar disse que agiu em legítima defesa.

O caso foi confirmado ao EM TEMPO pelo porta-voz local da Polícia Civil, investigador José Maria.

Segundo o investigador, o PM afirmou que estava conversando com uma pessoa, de nome não divulgado, quando Adenilson anunciou o assalto. O fato aconteceu num ramal da estrada Eduardo Braga que liga a comunidade do Macurani a cidade de Parintins, na noite de ontem (4).

Ele contou ainda que o presidiário o reconheceu e tentou efetuar um disparo com uma arma, provavelmente de calibre 22, porém, o cabo foi mais rápido e atingiu o presidiário com quatro tiros, dois na cabeça, um no tórax e outro no braço.

O delegado Bruno Fraga, titular da 3ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), não quis comentar o caso é informou apenas que as investigações estão sendo concluídas.

O diretor da Unidade Prisional de Parintins, Bosco Paulain, disse que Adenilson cumpria pena por assalto e tráfico de drogas, mas estava foragido acerca de seis meses do regime semiaberto.

“Estávamos à procura dele e hoje soubemos que o mesmo morreu ao tentar assaltar um PM”, afirmou.

O cabo PM Moura Coelho já foi ouvido pelo delegado Bruno Fraga que ainda não falou sobre o caso. O comando local da Polícia Militar abriu sindicância para apurar os fatos.

Por Tadeu de Souza

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir