Esportes

Em novo estádio, Palmeiras arrecada quase cinco vezes mais que em 2014

A reforma do antigo Palestra Itália se tornou um grande negócio para o Palmeiras. Pelo menos é o que mostram os números do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Nesta primeira etapa da competição nacional, que foi finalizada neste domingo (16), o time alviverde já teve arrecadação de bilheteria de R$ 20 milhões (sem contar o jogo contra o Flamengo) em nove partidas disputadas no Allianz Parque.

Isso equivale a quase cinco vezes a mais do arrecadado nas nove partidas iniciais do time no ano passado jogando em estádios alugados, quando o clube ganhou R$ 4,4 milhões no total com os valores atualizados da inflação, de acordo com o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo).

Do valor arrecadado na primeira fase do Nacional deste ano, o Palmeiras teve que pagar cerca de R$ 5 milhões em taxas para a ‘WTorre’, empreiteira parceira do clube no estádio.

O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, afirmou ao ‘Agora’, jornal editado pelo ‘Grupo Folha’, que a taxa paga à ‘WTorre’ é de R$ 500 mil por partida.

“As pessoas acham linda a arena. Só que se eu não conseguir de R$ 700 mil a R$ 750 mil de renda, eu pago para jogar. É lindo ver que dá uma renda de R$ 2 milhões. Só que o dia em que der uma renda de R$ 500 mil, que no Pacaembu sobravam R$ 200 mil ou R$ 250 mil, eu terei de pagar esse mesmo valor. O custo fixo é altíssimo”, disse.

Em 2014, a casa palmeirense estava em sua fase final de construção, o que obrigou a equipe paulista a realizar os seus jogos no Pacaembu ou até mesmo no interior de São Paulo. O torcedor não abraçou a ideia, e o público oscilava rodada após rodada.

Com os valores atualizados da inflação, o lucro foi de aproximadamente R$ 2,4 milhões no primeiro turno do Brasileiro-2014.

Com um ticket médio de R$ 67, o valor arrecadado em 2014 foi facilmente superado na atual edição do Nacional. No jogo contra o Atlético-PR, o Palmeiras faturou R$ 2,5 milhões, número superior ao da soma dos jogos como mandante no primeiro turno do Brasileiro de 2014.

Além do bom momento do time, o que não teve no ano passado, a nova casa aumentou o número de sócios torcedores do clube.

Em novembro, mês em que o estádio foi inaugurado, o Palmeiras tinha pouco mais de 57 mil sócios-torcedores. Hoje, esse número já dobrou e está em 129 mil, segundo dados do ‘Movimento por um Futebol Melhor’.

A média de público também impressiona. Por jogo, o estádio palmeirense recebe aproximadamente 34 mil pagantes, uma taxa de ocupação de 85%.

O Palmeiras foi o clube com melhor média de público neste primeiro turno de Campeonato Brasileiro, seguido pelo Flamengo. O time alviverde foi também o que mais arrecadou. O segundo foi o Corinthians.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir