Esportes

Em meio à crise de corrupção, Fifa inaugura museu de R$ 560 milhões

O museu segue a tendência de muita interatividade de espaços semelhantes pelo mundo. - foto: reprodução

O museu segue a tendência de muita interatividade de espaços semelhantes pelo mundo. – foto: reprodução

Dois dias depois da eleição do novo presidente, a Fifa vai abrir neste domingo (28) o seu novo museu. A obra custou cerca de US$ 140 milhões (R$ 560 milhões) aos cofres da entidade. Desde o ano passado, a entidade é investigada por corrupção pelo FBI.

A adaptação do edifício e a exposição custaram cerca de US$ 30 milhões. O restante foi gasto na compra do prédio, que abrigou um banco.

O acervo conta com peças históricas, como uma das primeiras réplicas da Jules Rimet.

O Brasil tem grande destaque. Fotos, uniformes e medalhas conquistadas por atletas brasileiros serão exibidos no museu. A chuteira que Sócrates usou na Copa de 1986 está lá. A medalha recebida por Leônidas da Silva no Mundial de 1938 também está em exposição.

O museu segue a tendência de muita interatividade de espaços semelhantes pelo mundo. O visitante pode tirar foto no antigo estádio de Wembley, no reformado Maracanã ou no Azteca de 1970. Ele também pode chutar ou driblar em alguns brinquedos.

O ingresso vai custar US$ 24 (R$ 96) por pessoa.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir