Dia a dia

Em Maués, cadeirante invade hospital e atira em suspeito de matar amigo

O cadeirante foi preso em flagrante pela Polícia Militar da cidade. Com ele foi aprendido um revólver calibre 38, com seis munições, sendo duas deflagradas - foto: divulgação/PC

O cadeirante foi preso em flagrante pela Polícia Militar da cidade. Com ele foi aprendido um revólver calibre 38, com seis munições, sendo duas deflagradas – foto: divulgação/PC

O cadeirante Wilson Paiva de Matos, 38, foi preso na manhã desta terça-feira (6), após invadir o hospital do município de Maués (a 268 quilômetros de Manaus) e tentar matar Alex Pereira de Lima, 27, suspeito de ter matado o segurança Darcy Nildo dos Santos Marinho, 46.

Darcy foi morto com uma facada no coração, na madrugada de hoje, durante o festival de verão que está sendo realizado na orla do município. Conforme o delegado da cidade, Rafael Schmidt, Darcy estava na festa e em um determinado momento houve uma briga entre um grupo de pessoas.  A vítima tentou apartar a briga, mas foi atingido com a facada.

Durante a manhã, Wilson, amigo de Darcy, suspeitando que Alex foi o autor da facada foi ao hospital onde o mesmo estava recebendo curativos. Ele entrou na unidade hospitalar alegando que precisava de atendimento médico e se dirigiu até a sala onde o suspeito estava. O cadeirante efetuou dois tiros que atingiram Alex na coluna e nas nádegas.

“Até o momento não tem nada que comprove que Alex seja o autor da facada que matou Darcy, os amigos da vítima que estava com ele no momento do crime, informaram que o homem que desferiu o golpe era de estatura pequena e aparentava ser adolescente. O Alex confirmou que estava na festa, mas nega ser o autor da morte. Ele também falou que estava longe de onde ocorreu a briga. Estamos investigando o caso”, disse o delegado.

O cadeirante foi preso em flagrante pela Polícia Militar da cidade. Com ele foi aprendido um revólver calibre 38, com seis munições, sendo duas deflagradas.

Ainda conforme o delegado, Alex será transferido para um dos hospitais do capital amazonense, devido a população do município ameaçar invadir o hospital.

O cadeirante foi levado para a sede da 48ª Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde foi autuado por tentativa de homicídio e ficará na carceragem da unidade prisional à disposição da Justiça.

O vice-prefeito de Maués, Bruno Negreiro de Oliveira, informou que Wilson trabalhava como segurança particular do prefeito do município, Raimundo Carlos Goes Pinheiro.

“Maués tem um histórico de violência no período da política, mas no momento não podemos afirmar se a morte do Wilson tem ligação política, porém sabemos que tem alguma coisa organizada para criar esse clima de terror. Ontem mesmo, invadiram a sede do partido dos trabalhadores e espancaram o vigia. A agente pensava que fosse somente uma pressão psicológica, mas depois da morte do segurança ficamos preocupados”, disse o vice-prefeito.

Por Mara Magalhães

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir