Dia a dia

Em Manaus, vacina contra Dengue estará disponível a partir desta sexta-feira

A vacina é aplicada em três doses, com intervalo de seis meses entre elas  - foto: divulgação

A vacina é aplicada em três doses, com intervalo de seis meses entre elas – foto: divulgação

A primeira e única vacina contra Dengue aprovada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a Dengvaxia, estará disponível em Manaus, a partir desta sexta-feira (05). Indicada para pessoas de 9 a 45 anos, ela previne contra os quatro sorotipos existentes da doença. Ainda não há previsão de compra do produto pelo Sistema Único de Saúde (SUS), por isso, a imunização está sendo feita apenas nas clínicas privadas. Na capital amazonense, está disponível na Clínica Vacinar, no Vieiralves.

A vacina é aplicada em três doses, com intervalo de seis meses entre elas. O medicamento foi desenvolvido pelo laboratório francês Sanofi Pasteur. Os estudos levaram quase 20 anos e os testes, aplicados em áreas endêmicas, envolveram 40 mil pessoas, em 15 países. No Brasil, participaram cerca de 3.500 pessoas. A aprovação da vacina pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ocorreu em dezembro de 2015.

A OMS estima que 3 bilhões de pessoas estejam vivendo em áreas com risco de infecção por dengue, doença que é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Anualmente, 50 milhões de casos são registrados no mundo, sendo que 500 mil são considerados graves e 21 mil resultam em morte. A Dengue afeta mais de 120 países.

A expectativa das autoridades de saúde com a vacina Dengvaxia é de que haja um impacto significativo na redução da doença, principalmente nas regiões endêmicas, como o Amazonas. A diretora da Vacinar, Amanda Alecrim, alerta, entretanto, que é preciso que a pessoa conclua o esquema indicado para atingir a proteção. “A partir da primeira dose já há uma resposta imunológica do organismo. Mas, para proteção total, é preciso concluir as três doses da vacina”, afirmou. Ela explica que, além da proteção individual, reduz-se a possibilidade de uma epidemia, como já ocorreu no estado, e de aumento do número de casos da doença. “O mosquito só consegue transmitir a doença, se picar pessoas com o vírus. Por isso, a importância da imunização”, ressaltou.

A vacina Dengvaxia é considerada segura e potencialmente eficaz, tendo apresentado os seguintes resultados: 93% de proteção contra os casos graves da doença; redução de 88% das internações e 66% de eficácia global contra todos os tipos do vírus. Os números são vistos como significativamente importantes e o governo brasileiro avalia a possibilidade de incluir a vacina no calendário de imunização.

A vacina é contra-indicada para grávidas, lactantes e pessoas com imunidade comprometida. As reações, quando aparecem, são aquelas comuns, como por exemplo, como moleza no corpo, estado um pouco febril e vermelhidão no local da aplicação.

Amanda Alecrim informa que o atendimento para imunização contra Dengue está sendo feito por agendamento, na Vacinar. Os interessados devem ligar para (92) 3584-0302. Ela destaca que não há risco de desabastecimento. A capacidade de produção do laboratório francês é de 100 milhões de doses por ano. Cada aplicação da vacina está sendo feita a R$ 270.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir