Sem categoria

Em Manaus, pais suspeitos de violentar menina de 11 anos serão investigados

A ocorrência foi registrada no Conselho Tutelar da Zona Leste 2 e encaminhada à Depca, onde o caso vai ser investigado - foto: Arthur Castro

A ocorrência foi registrada no Conselho Tutelar da Zona Leste 2 e encaminhada à Depca, onde o caso vai ser investigado – foto: Arthur Castro

Uma mulher de 35 anos revelou, por meio de uma conversa na mídia social ‘WhatsApp’, que aliciava sexualmente a filha de 11 anos de idade. O fato ocorreu na residência da família, localizada no bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus.

A partir de denúncia anônima, foi constatado que a mãe da vítima tentava induzir, através da conversa virtual, uma amiga a manter relações sexuais com a menina.

Conforme relatos de membros do Conselho Tutelar da Zona Leste 2, onde o caso foi registrado, a mulher esqueceu o celular em um local – não citado – onde o aparelho foi encontrado por um homem, que não teve a identidade revelada, que constatou o fato por meio da conversa comprometedora e resolveu denunciar.

Durante o bate-papo, a mulher alegou que ensinava a filha a “fazer sexo” e “sentir prazer”, relatando em seguida que o marido, pai da vítima, tirou a virgindade da menina.

No decorrer da conversa, a amiga da suspeita ficou transtornada com os relatos da mesma, dizendo não acreditar que “uma mãe possa ter coragem de fazer isso com a própria filha”.

Ao final do bate-papo virtual, a mulher se despede da amiga como se nada tivesse acontecido. “Foi por meio de uma denúncia anônima que descobrimos o caso e repassamos à polícia. Em breve, essa mãe será presa por este crime bárbaro”, declarou um conselheiro tutelar.

A ocorrência foi registrada no Conselho Tutelar da Zona Leste 2 e encaminhada à Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), onde o caso vai ser investigado.

Se confirmado o crime, os suspeitos vão perder a guarda da criança e vão responder por estupro de vulnerável.

Casos registrados

Somente nas duas últimas semanas do mês de maio, 40 casos de abuso e exploração sexual foram registrados no Conselho Tutelar da Zona Leste 2, localizado na avenida Brigadeiro Hilário Gurjão, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste da capital. Em média, são notificados dois casos por dia.

Por Narel Desiree (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir