Dia a dia

Em Manaus, mulher é presa suspeita de dopar vítimas para depois roubá-las

A mulher utilizava calmantes para dopar as vítimas - foto: divulgação/PC

A mulher utilizava calmantes para dopar as vítimas – foto: divulgação/PC

Rosineide Lopes Pinheiro, 43, conhecida como ‘Sandra’, foi presa nesta quarta-feira (13), por roubo majorado. De acordo com o titular do 13º Distrito Integrado de Polícia (DIP), delegado Jander Mafra, ela é denunciada por utilizar calmante para dopar vítimas e, em seguida, roubá-las.

Ainda segundo o delegado, o mandado de prisão preventiva foi cumprido às 7h30, na casa da filha Alexandra Lopes da Silva, 26, que está sendo procurada pela polícia por envolvimento nos roubos. O fato ocorreu na rua 11 do bairro Alfredo Nascimento, Zona Norte da capital.

“Recebemos uma denúncia anônima na manhã de hoje, informando que uma mulher procurada pela Justiça estava no referido endereço. Nos deslocamos ao local indicado e conseguimos lograr êxito na prisão de Rosineide, que ao notar a presença da nossa equipe no lugar ainda tentou se esconder embaixo da cama”, explicou Jander Mafra.

Mafra ressaltou que o mandado de prisão em nome de mãe e filha foi expedido no dia 9 de maio deste ano, pela juíza Margareth Rose Cruz Hoagen, da 4ª Vara Criminal. Em um dos inquéritos em que são citadas, mãe e filha foram denunciadas por um homem de 38 anos, que teve um prejuízo de R$ 3 mil causado pelas infratoras.

“Mãe e filha foram acusadas de doparem o homem no dia 17 de abril deste ano, em um bar localizado na rua 21 do bairro Alfredo Nascimento. Na ocasião, roubaram o dinheiro, documentos pessoais, relógio e o celular da vítima, que foi encontrada desacordada dentro do próprio carro. O valor dos objetos levados pela dupla gira em torno de R$ 3 mil”, declarou o delegado.

Jander Mafra ressaltou, ainda, que o celular roubado foi vendido pelas infratoras por R$ 450. O aparelho foi recuperado e devolvido à vítima no dia 18 de maio deste ano. Rosineide foi indiciada por roubo majorado. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial ela será conduzida ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

O titular do 13º DIP pede a colaboração da sociedade para localizar e prender Alexandra Lopes da Silva. Quem puder ajudar com informações que levem ao paradeiro da infratora, entrar em contato com a equipe de investigação da unidade policial pelo número: (92) 3582-8041. A Polícia Civil assegura o sigilo da identidade dos informantes.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir