Economia

Em Manaus, mudança de horário pode ser opção para carretas

Veículos acima de 8 toneladas estão proibidos de circular na avenida Djalma Batista no horário de pico – foto: Alberto Cesar Araújo

Veículos acima de 8 toneladas estão proibidos de circular na avenida Djalma Batista no horário de pico – foto: Alberto Cesar Araújo

A mudança de horário no tráfego de carretas no trânsito de Manaus pode ser uma alternativa para evitar a circulação de veículos pesados em boa parte das vias da cidade e, por extensão, novos acidentes, como o ocorrido no último dia 21 maio, ocasião em que um contêiner desprendeu da carreta no momento em que o motorista manobrava em uma das alças do complexo viário Antônio Simões, para acessar a avenida Umberto Calderaro Filho, na Zona Centro-Sul.

Entretanto, tal proposta, observa o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Nelson Azevedo, é uma das muitas alternativas que precisam ser analisadas quando se aborda o transporte de contêineres e cargas pesadas pela capital.

Os custos, como o pagamento de hora extra aos motoristas, por exemplo, é uma das questões que precisam ser bem apreciadas antes de adotar tal medida.

“Infelizmente, não há como estabelecer uma rota só para carretas em Manaus, pois a cidade não dispõe de alternativas, de opções que possam ser utilizadas para tal finalidade. Pode ser que com o prolongamento da avenida das Torres com a avenida das Flores, integrando a rodovia AM-010, haja uma opção para o transporte de contêiner”, opinou Azevedo.

Conforme o vice-presidente da Fieam, os eventuais acidentes envolvendo carretas não afetam diretamente as empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM). Entretanto, é necessária a adoção de medidas, pelo poder público, no sentido de disciplinar o trânsito e evitar novas ocorrências.

Em uma das reuniões do Conselho Municipal de Desenvolvimento e Meio Ambiente (Condema), de acordo com Nelson Azevedo, algumas opções já foram apresentadas pela Fieam, relacionadas ao tema. Contudo, as mesmas requerem planejamento e estudo de viabilidade para serem postas em prática.

Portaria

Apesar da proposta de estabelecer horários para a ciculação de transporte pesado, em agosto do ano passado a Prefeitura de Manaus passou a coibir a circulação de veículos deste tipo pela avenida Djalma Batista, conforme a portaria 14064/2014.

De acordo com a regra, veículos acima de 8 toneladas estão proibidos de circular na avenida Djalma Batista no horário de 6h às 9h e de 17h às 20h (horário de pico). No intervalo, de 9h às 17h, está permitida a circulação de veículos com peso a partir de 8 até 16 toneladas. Os veículos acima de 16 toneladas só podem circular à noite e de madrugada, das 20h às 6h.

A regra de circulação na avenida Djalma Batista compreende o trecho entre a avenida Álvaro Botelho Maia e o viaduto Ayrton Senna. Ainda pela portaria, estão proibidos de circular de segunda à sexta-feira, no horário de 6h às 9h e das 17h às 20h, os veículos acima de 8 toneladas. Nos mesmos dias da semana, no horário de 9h às 17h, estão proibidos de circular os veículos acima de 16 toneladas.

Por Síntia Maciel (Equipe EM TEMPO)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir