Dia a dia

Em Manaus, homem que enganava pessoas com empréstimos consignados é preso

Manoel de Oliveira Gomes foi preso após uma vítima denunciá-lo no 17° Distrito Integrado de Polícia (DIP) - foto: Divulgação

Manoel de Oliveira Gomes foi preso após uma vítima denunciá-lo no 17° Distrito Integrado de Polícia (DIP) – foto: Divulgação

Manoel de Oliveira Gomes, 60, foi preso em flagrante no final da tarde de segunda-feira (12), por estelionato. A equipe do 17° Distrito Integrado de Polícia (DIP) fez a apreensão do indivíduo na avenida Sete de Setembro, no Centro de Manaus, no interior de uma loja de eletrodomésticos.

De acordo com titular da unidade policial Miguel Ribeiro, eles chegaram até Manoel após o recebimento de uma denúncia. A vítima informou que o infrator enganava pessoas com empréstimos consignados.

Miguel Ribeiro destacou que o infrator utilizava indevidamente a marca de um cartão de adiantamento salarial que pertence a empresa de benefício exclusivo para servidores públicos e colaboradores de empresas privadas.

“A vítima ligou para o número que o Manoel utilizava no cartão de visita, com o nome de ‘Amorim’, e uma outra pessoa marcou um encontro na loja de eletrodomésticos, onde o infrator foi preso, e pediu para procurar o homem, que na hora usou o nome de Moisés. Em seguida, ele fez o empréstimo, no valor de R$ 2.3 mil, utilizando o cartão de adiantamento salarial e, repassou apenas metade do valor emprestado para vítima”, explicou o delegado.

Em depoimento, Manoel argumentou que era proprietário de uma empresa de crédito pessoal há 30 anos. “O infrator fazia empréstimos de dinheiro a juros abusivos e as vítimas só percebiam o golpe quando chegavam em casa”, esclareceu o titular do 17º DIP.

Manoel foi autuado em flagrante pelo crime de estelionato, conforme o Artigo 171 do Código Penal Brasileiro (CPB), e uso indevido de marca registrada, previsto no Artigo 189 da Lei de Patentes. Após os procedimentos cabíveis, Manoel foi encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir