Economia

Em Manaus, empresários apostam em educação executiva para driblar crise

O evento foi iniciado com o painel de gestão sobre o ‘Papel da liderança em cenários de incertezas’ - foto: divulgação

O evento foi iniciado com o painel de gestão sobre o ‘Papel da liderança em cenários de incertezas’ – foto: divulgação

O investimento em educação executiva é uma das apostas de empresários e gestores para superar a crise. Para se ter uma ideia, na capital amazonense a iniciativa privada é a principal área que investe nos programas de educação executiva, nos últimos cinco anos. O restante é da área pública.

Da iniciativa privada, o setor de serviços foi que mais participou nos programas (54%), seguido do Comércio (22%), Indústria (13%) e Construção Civil (11%), conforme levantamento realizado pela MB Consultoria com mais de 200 empresas de diferentes portes e segmentos da região Norte.

Para atender esta demanda, a MB Consultoria lançou em Manaus o Programa de Educação Executiva 2016, com a presença de 200 empresários, executivos e gestores. O evento foi iniciado com o painel de gestão sobre o ‘Papel da liderança em cenários de incertezas’, conduzindo pelo diretor da MB Consultoria, com os convidados Aristarco Neto, presidente executivo do grupo Simões; Jaime Benchimol, presidente grupo Benchimol; e Wilson Périco, presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam).

O Programa de Educação Executiva – Alta Performance 2016 foi estruturado para desafiar o status quo dos líderes, seu objetivo é impulsionar grandes reflexões e proporcionar experiências práticas e vivenciais. Em sua sexta edição, o programa terá cinco módulos, divididos ao longo deste ano, trabalhando a parte de liderança em nível de empresários e executivos de alto escalão.

O diretor da MB Consultoria e consultor empresarial Marx Gabriel explicou que o Programa Alta Performance tem o objetivo de oferecer conteúdo sofisticado, vivência intensiva e prática de temas diferenciados.

“Sobram vagas para gestores fora de série, profissionais muito bons, além do normal. Ou seja, não adianta apenas uma boa formação universitária, uma pós-graduação ou falar mais de um idioma. As pessoas precisam trazer características que são muito pessoais de educação, como disciplina, capacidade de pensar, caráter, capacidade de trazer inovação, capacidade de criar novas alternativas”, afirmou.

Negociação
O próximo curso ocorrerá nos dias 29 e 30 de abril, sendo voltado para a temática de ‘Negociação de Alta Performance’. O objetivo desta formação é mostrar aos participantes como aproveitar as oportunidades do cenário e estruturar uma negociação para obter resultados de alta performance.

Neste ano, uma inovação é o módulo ‘Alta Performance Sênior’, destinado a imersão de executivos seniores em insights e compartilhamento de experiências para discussão de complexas equações humanas. Este curso ocorrerá nos dias 29 e 30 de setembro e 1º de outubro.

Direcionado ao público de executivos, diretores, líderes estratégicos, empreendedores, gestores públicos e privados, o programa já formou mais de 1.000 gestores, oferecendo um formato diferenciado, com abordagem de práticas de gestão mundiais e agregadas a metodologias próprias.

“Além de facilitadores altamente qualificados, o Alta Performance, conta também com a participação de convidados de distintas áreas de atuação que por meio de suas experiências enriquecem o programa com arte, músicas e cases reais que possibilitam ao participante obter uma visão sistêmica, conectando diferentes cenários e contextos”, explicou Marx Gabriel.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir