Dia a dia

Em Manaus, 65% dos feirantes foram recadastrados, diz Semtef

Aproximadamente 6,4 mil permissionários já foram cadastrados - foto: divulgação/ Semtef

Aproximadamente 6,4 mil permissionários já foram cadastrados – foto: divulgação/ Semtef

A Prefeitura de Manaus concluiu 65% do trabalho de recadastramento dos 6,4 mil permissionários das 46 feiras e mercados da cidade. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (25) pelo secretário Municipal do Trabalho, Empreendedorismo, Abastecimento, Feiras e Mercados (Semtef), David Valente Reis, em visita ao Mercado Adolpho Lisboa (rua dos Barés, Centro) e à Feira Coberta Manaus Moderna (rua Barão de São Domingos, Centro).

A revisão cadastral faz parte do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado no ano passado pela prefeitura e o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM). Com a medida, a Semtef pretende atualizar as informações dos permissionários e estabelecer um controle mais rigoroso das concessões públicas para o uso desses espaços.

No Adolpho Lisboa, Reis participou da reunião da Comissão Gestora e foi bem recepcionado pelos permissionários. Na Manaus Moderna, o secretário percorreu o setor do pescado, cumprimentou os feirantes e, ao lado do presidente do Sindicato do Comércio Varejista dos Feirantes de Manaus, David Lima, e do coordenador da Unidade Gestora Municipal de Abastecimento de Energia Elétrica – UGPM Energia, Rafael Assayag, conheceu a subestação elétrica da feira, que precisa de reparos.

Ainda na feira, ele lembrou que, desde fevereiro deste ano, quando começou o recadastramento, até hoje, ao menos 4,1 mil feirantes de 30 feiras e mercados já passaram pelo processo de revisão. Semana passada, a Semtef concluiu o trabalho com os 1,1 mil comerciantes da Manaus Moderna, que concentra o maior número de feirantes em espaço público coberto na América Latina.

Recomendação

Nesta semana, segundo David Reis, a equipe do Departamento de Feiras e Mercados (Demef) encerra o recadastramento na Feira da Panair (rua Bento José de Lima, bairro Colônia Oliveira Machado, zona Sul). “A recomendação do prefeito Arthur Virgílio Neto é cumprir a TAC e organizar a permissão para o uso das feiras e mercados em Manaus, o que nunca foi feito”, disse.

David Reis lembrou que a secretaria cumpre a Lei Municipal nº 123, de 25 de novembro de 2004, e mantém fiscalizações de rotina para proibir a venda e o arrendamento dos espaços públicos em feiras e mercados. O trabalho conta com o apoio do Sindicato do Comércio Varejista dos Feirantes de Manaus e a expectativa é finalizá-lo até o início de junho, prazo estabelecido para o cumprimento do TAC.

Com informações da assessoria de comunicação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir