Esportes

Em jogo de nove gols, Barcelona leva quarto título no ano

Mesmo depois de estar vencendo o jogo por 4 a 1, o Barcelona precisou da prorrogação para derrotar o Sevilla por 5 a 4 e conquistar o título da Supercopa da Europa na tarde desta terça-feira (11), em Tbilisi, na Georgia.

Sem o brasileiro Neymar, que está com caxumba e ficará 15 dias afastado, o time catalão cedeu o empate por 4 a 4 ao time da Andaluzia no tempo normal e só conseguiu levantar a taça após o gol salvador de Pedro aos 9min do segundo tempo da prorrogação.

Este foi o quarto título do Barcelona em 2015, depois de conquistar o Campeonato Espanhol, a Copa do Rei e a Liga dos Campeões. Ainda nesta semana, a equipe da Catalunha começará a decidir o título da Supercopa da Espanha, contra o Athletic Bilbao. O primeiro jogo acontece na sexta (14) e o segundo na próxima segunda (17).

Já no final do ano, o time catalão ainda disputará o Mundial de Clubes, podendo conquistar até seis títulos até dezembro e repetir a façanha de 2009, quando o mesmo clube, sob o comando de Pep Guardiola, foi campeão de todas as competições que disputou.

Antes da reação do Sevilla, o destaque da partida era o argentino Lionel Messi, autor de dois gols em duas belas cobranças de faltas ainda no primeiro tempo. Rafinha e Suárez ampliaram o placar para o time catalão, que havia sido vazado primeiro, com tinha visto Banega marcar primeiro para a equipe adversária.

No entanto, a partir da metade da etapa final, o time da Andaluzia se lançou ao campo de ataque e chegou ao empate antes do apito final com Reyes, Gameiro, de pênalti, e Konoplyanka.

Na segunda etapa da prorrogação, Pedro, que começou o jogo no banco de reservas, pegou rebote do goleiro Beto após chute de Messi e selou a vitória catalã.

Partida

Antes do Barcelona se impor com sua posse de bola e dominar totalmente a partida, o Sevilla conseguiu assustar o time catalão ao abrir o placar logo no começo da decisão. Aos 2min, Banega cobrou falta por cima da barreira e fez 1 a 0 para a equipe da Andaluzia.

Porém, apesar do susto, o Barcelona não fugiu do seu estilo e pressionou o adversário até o intervalo. Com quase 70% de posse de bola na primeira etapa, o time catalão trocava passes no campo de ataque e buscava espaços na defesa do Sevilla, que só atuou recuado e sem conseguir contra-atacar.

E a virada veio rapidamente. Lionel Messi respondeu na mesma forma que o compatriota Banega e fez dois belos gols de falta, ambos da entrada da área. Aos 6min, o camisa 10 cobrou falta no ângulo e empatou. Depois, aos 15min, Messi cobrou à meia altura e viu a bola tocar na trave antes de entrar.

Mesmo com a vantagem no marcador, a equipe da Catalunha não diminuiu o ritmo e continuou com maior presença ofensiva. Aos 28min, Suárez teve gol mal anulado pela arbitragem, que alegou de forma errada um impedimento do atacante uruguaio.

Mas aos 43min, após rápido contragolpe, o mesmo Suárez cruzou rasteiro para Rafinha chutar na saída do goleiro e fazer o terceiro gol do Barcelona, praticamente definindo o título ainda na etapa inicial.

Com isso, o gol de Suárez logo aos 6min do segundo tempo deu ainda mais certeza da conquista catalã. Após saída de bola errada do Sevilla, o volante Busquets serviu o uruguaio que, sozinho na grande área, chutou na saída do goleiro Beto e ampliou o placar.

Depois, o Sevilla se aproveitou do relaxamento do Barcelona em campo e adiantou a marcação, conseguindo aumentar a sua postura ofensiva. Assim, dificultou a partida para o adversário e conseguiu, de forma surpreendente, chegar ao empate após o resultado de 4 a 1 contra.

Aos 11min, após rápido contragolpe pela esquerda, Reyes entrou por trás da defesa do Barcelona e escorou cruzamento para diminuir para o Sevilla. Depois, aos 26min, Gameiro, em cobrança de pênalti, fez o terceiro, enquanto Konoplyanka, que havia acabado de entrar, selou o empate aos 35min após cruzamento rasteiro de Immobile.

Na prorrogação, o atacante Pedro, que havia entrado no decorrer do segundo tempo do jogo, pegou rebote do goleiro Beto após chute de Messi e selou a vitória catalã.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir