Dia a dia

Em Iranduba, homens são presos e adolescentes apreendidos após assalto a comércio

Adenilson, Rogério e Ivanilson foram indiciados por roubo, corrupção de menores e associação criminosa - foto: Thais Gama

Adenilson, Rogério e Ivanilson foram indiciados por roubo, corrupção de menores e associação criminosa – foto: Thais Gama

Seis pessoas foram apresentadas na tarde desta sexta-feira (5), por envolvimento em um assalto a um estabelecimento comercial situado em uma comunidade Rural do município de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus).

Os presos são, Adenilson Wardnilsz da Silva, 19, Rogério Almeida do Nascimento, 21, conhecido como ‘Titaúba’ e Ivanilson Dantas Oliveira, 19, chamado de ‘Bebê’, além deles três adolescentes de 17 anos foram aprendidos. Os suspeitos foram presos horas depois do assalto.

De acordo com o delegado titular da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), Ricardo Homero, o assalto ocorreu na comunidade São Francisco, ramal do Arapapá. O grupo chegou no local a pé, armados com um revolver calibre 38, uma beretta, duas facas e um colete a prova de balas.

“O grupo rendeu e amarrou as vítimas dentro de um comércio e levou um aparelho de TV, dois aparelhos de DVDs, um ventilador, uma mesa de som, um motosserra, uma espingarda, joias, celulares e a quantia de R$ 1,8 mil em moedas. Na fuga eles ainda levaram um bote de seis metros e um motor de popa 40HP, de propriedade da família dona do comércio. Segundo as vítimas, a ação durou cerca de 30 minutos. Eles agiram de forma muito violenta, a ameaçando o tempo” disse o delegado.

Ainda conforme o delegado, as vítimas conseguiram entrar em contato com a unidade policial e a equipe do 31ª DIP em ação conjunta com policiais militares, seguiram em diligência nas proximidades do porto do município e localizaram os suspeitos no momento que eles estavam tentando abastecer o bote para seguir em fuga e receberam voz de prisão.

Em depoimento à polícia, o grupo confessou a autoria do assalto, além de outros crimes, entre eles um outro assalto ocorrido na última terça-feira (2), por volta das 18h, no Senai do Cacau Pirera, onde renderam e subtraíram o revólver calibre 38 de um vigilante. Um dos integrantes da quadrilha estava sendo investigado pelo crime de latrocínio no ano de 2015, também em Cacau Pirera, na ocasião a vítima conhecida como ‘Beto mototáxista’, foi morta e teve dedos e orelhas arrancados.

Adenilson, Rogério e Ivanilson foram indiciados por roubo, corrupção de menores e associação criminosa. Ao término dos procedimentos cabíveis o trio será conduzido à carceragem da delegacia de Iranduba, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Os adolescentes irão responder por ato infracional de roubo qualificado e associação criminosa. Após os procedimentos serão entregues aos responsáveis, posteriormente será pedida a internação dos mesmos, devido à reincidência quanto às infrações cometidas.

Por Mara Magalhães

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir