Economia

Em greve, servidores do INSS no AM fazem ato para não ter ponto cortado

O ato aconteceu em frente da gerência executiva do órgão na capital – foto: divulgação

O ato aconteceu em frente da gerência executiva do órgão na capital – foto: divulgação

Em greve desde o dia 3 de agosto, servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Amazonas realizaram na manhã desta sexta-feira (21), em Manaus, uma manifestação contra o desconto do período parado em seus vencimentos.

O ato aconteceu em frente da gerência executiva do órgão na capital, localizada na avenida 7 de Setembro, no Centro. Os grevistas estão inconformados porque nos próximo mês terão descontado dos salários os dias não trabalhados.

Segundo Regielma Campos, do comando geral de greve estadual, o ato começou às 8h da manhã com o objetivo de chamar a atenção do governo federal. Eles foram informados na sexta-feira (14) que no próximo mês serão descontados os dias que eles não trabalharam. “Estamos sendo ameaçados de corte do ponto, ou seja, no mês setembro nós não receberemos nada”, disse.

Nesta sexta completa 19 dias que os servidores do órgão, em Manaus, aderiram à greve. Segundo Campos, a categoria já se mobiliza na Justiça para que os descontos não ocorram no próximo mês. “Já entramos com um mandado de segurança. Porque isso é um absurdo, cadê que descontaram dos pagamentos dos funcionários da Suframa, do Judiciário ou da Ufam?”, questiona.

Campos informou, ainda, que, na próxima segunda-feira (24), haverá outra manifestação na sede da gerência executiva. Servidores de outros Estados do país, que estão em greve há 40 dias, já tiveram descontos em folha.

Reivindicações
Os trabalhadores reivindicam melhores condições de trabalho, além de reajuste salarial de 27,5% imediato, com aumento gradual nos próximos quatro anos.

No Brasil, cerca de 54,5% das agências do INSS estão com atendimento parcial e 17,8% estão fechadas, segundo dados do Ministério da Previdência Social. O atendimento está totalmente comprometido.

Por Alik Menezes

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir