Sem categoria

Em continuidade à operação ‘Alcateia’, mais três mandados são cumpridos contra PMs envolvidos em crimes de homicídio

Os trabalhos são uma continuidade da operação ‘Alcateia’, deflagrada no dia 27 novembro deste ano - fotos : Ione Moreno

Os trabalhos são uma continuidade da operação ‘Alcateia’, deflagrada no dia 27 novembro deste ano – fotos : Ione Moreno

A polícia dá continuidade à operação ‘Alcateia’ na manhã desta sexta-feira (18), com o objetivo de cumprir três mandados de prisão contra policiais militares que estariam envolvidos em crimes de homicídio e atividades típicas de extermínio na capital.

A ação, está sendo coordenada pela corregedoria da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), com o apoio de policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Os trabalhos são uma continuidade da operação ‘Alcateia’, deflagrada no dia 27 novembro deste ano, onde foram presos 13 policiais militares, por práticas de crimes de extermínio.

De acordo a assessoria da SSP, dois policiais militares da Ronda Ostensiva Candido Mariano (Rocam) foram presos, e apenas um continua foragido. No momento das prisões, dois PMs estavam na base do Batalhão de Policiamento de Choque, localizado no bairro Japiim, Zona Sul da cidade.

Ainda segundo a assessoria, o outro policial está de férias e por esse motivo não foi localizado no batalhão. Ele está sendo procurando, porém, até o momento não foi localizado.

De acordo com o secretário de segurança, Sergio Fontes, as investigações apontam que os três policiais estariam envolvidos na chacina ocorrida em 17 de julho deste ano, que resultou na morte de 34 pessoas.

“As investigações apontam que 11 das 37 mortes ocorridas naquele final de semana foram praticadas por policiais militares, entre eles esses três que estamos cumprindo os mandados. Eles fazem parte do mesmo grupo formado pelo policias que foram presos na primeira fase da operação ‘Alcateia’, e temos provas suficientes do envolvimento deles em crimes de extermínio, como escutas telefônicas e mensagens”. disse Sérgio fontes.

Os policiais foram levados para a sede da SSP, onde serão ouvidas e tomadas as medidas cabíveis.

Por Mara Magalhães

Com informações de Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir