Dia a dia

Em consequência do temporal de cedo, muitos bairros de Manaus continuam sem energia

As equipes continuam nas ruas tentando resolver os problemas e restabelecer o fornecimento de energia - foto: Ione Moreno

As equipes continuam nas ruas tentando resolver os problemas e restabelecer o fornecimento de energia – foto: Ione Moreno

Após 12 horas do temporal que destelhou casas e derrubou árvores em Manaus, diversos bairros ainda continuam às escuras na capital amazonense e, de acordo com a Eletrobras Ditribuição Amazonas, não há um prazo determinado para a normalização no fornecimento de energia.

Com os fortes ventos registrados por volta das 6h, “muitas árvores, placas, outdoors e outros materiais caíram sobre a rede de energia elétrica, rompendo os cabos e ocasionando vários desligamentos em praticamente toda a cidade”.

As áreas mais afetadas foram a avenida Constantino Nery, próximo ao Terminal 1, Centro, Parque 10 e Boulevard Álvaro Maia, Zona Centro-Sul, Vivenda Verde, Zona Oeste, parte da Cidade Nova, Zona Norte, São José e Zumbi, na Zona Leste.

Além das ocorrências coletivas, cerca 500 ocorrências isoladas foram registradas pela Eletrobras ao longo do dia.

Moradores e comerciantes das áreas sem energia reclamam, principalmente, dos prejuízos referentes à conservação de alimentos, que precisam de geladeira ou outros tipos de refrigeradores.

O comerciante Jair Freitas, 52, informou que, no Zumbi, a energia só começou a normalizar às 18h. “ Para não perdermos a mercadoria do mercado, foi necessário comprar gelo e armazenar em caixas de isopor”, ressaltou estimando já ter um prejuízo de R$ 10 mil.

Já na rua 22 do bairro Parque 10, a dona de casa Macryna Oliveira, 45, disse que as interrupções de energia no local são frequentes, com ou sem temporal. “ Os meus prejuízos sempre são os mesmos: alimentos que estragam e equipamentos queimados”, afirmou.

No Boulevard Álvaro Maia, que até por volt das 19h30 permanecia sem energia nos dois sentidos, a proprietária de uma casa de festa, que não quis se identificar, comentou estar tendo um prejuízo grande, pois, “com a falta de energia, é impossível cumprir a agenda de ventos”, ressaltou a empresária.

Em nota, a Eletrobras informou que quatro alimentadores se encontram desligados e outros oito alimentadores parciais com problemas de cabos partidos, cruzetas e árvores sobre a rede. As equipes continuam nas ruas tentando resolver os problemas e restabelecer o fornecimento.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir