Sem categoria

Em Coari, mecânico é assassinado a tiros e mototaxistas sofre tentativa de homicídio

Os dois crimes foram registrados na Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Coari - foto: divulgação/Polícia Civil

Os dois crimes foram registrados na Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Coari – foto: divulgação/Polícia Civil

Em quinze horas, a Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus) registrou um homicídio e uma tentativa de homicídio na madrugada e tarde de domingo (27). Dois homens foram alvejados a tiros em bairros distintos do município.

O mecânico Izaltino Almeida da Costa, 39, pilotava a sua motocicleta na companhia da esposa, Lisandra Muniz de Oliveira, 31, que estava na garupa, quando foi alvejado com quatro tiros. O crime ocorreu por volta de 1h, na rua Gonçalves Ledo, próximo à agência do Banco do Brasil, bairro Espírito Santo.

Testemunha do crime, Lisandra disse à polícia que, ao estacionaram a moto, uma dupla, também em uma motocicleta, se aproximou e um dos homens efetuou os disparos contra Izaltino. Lisandra informou ainda que a dupla criminosa estava de capacete, não sendo possível identifica-los.

Em depoimento no DIP do município, Lisandra e familiares disseram que Izaltino não tinha inimigos e desconhecem a motivação do crime.

Em consulta ao site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), a reportagem averiguou que Izaltino respondia pelo crime de homicídio qualificado, fato ocorrido em setembro de 2007.

O segundo caso ocorreu por volta das 16h, quando o mototaxista Matheus Souza de Sena, conhecido como ‘Mateuzinho’, 20, sofreu uma tentativa de homicídio na rua Júlio Mesquita, bairro União.

Matheus trafegava em sua motocicleta quando foi surpreendido por dois homens não identificados que também estavam em uma motocicleta.

Segundo a polícia, um dos suspeitos que efetuou os disparos contra ‘Mateuzinho’ foi identificado como ‘Lucas’, que seria ‘amigo’ da vítima.

Conforme informações do titular do DIP, Mauro Duarte, onde o caso foi registrado, Matheus responde a três inquéritos policiais, sendo dois por roubo e um por porte ilegal de arma de fogo.

O autor dos disparos contra Matheus não foi localizado pela Polícia Civil do município.

Por Josemar Antunes

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir