Sem categoria

Em Autazes, populares cercam delegacia onde está suspeita de matar enteada asfixiada

 

população-2

Os puluares usaram cartazes para pedir por Justiça á garota assassinada – fotos: divulgação

Com cartazes nas mãos e pedindo justiça, diversos populares de Autazes (a 112 quilômetros de Manaus) cercam delegacia do município desde as 9h desta quarta-feira (24), tentando lixar Gilmara França de Souza, suspeita de matar a enteada, Grazielly Santos da Costa, de apenas 9 anos, por asfixia.

A menina estava desaparecida desde quarta-feira (17) e o corpo foi encontrado na última sexta (19).

De acordo com a policia, nada vai ser feito para conter a manifestação, visto que o efetivo atual é pequeno e apenas a guarda municipal cuida da segurança da cidade. Porém, a suspeita só será retirada da cadeia se a população se acalmar.

A mulher é a principal suspeita do assassinato da enteada - foto: divulgação

A mulher é a principal suspeita do assassinato da enteada – foto: divulgação

A mulher é a principal suspeita do assassinato da estudante. Ela está sobre custódia temporária do 39º Delegacia Interativa de Polícia (DIP), aguardando que o mandado de prisão seja expedido pelo juiz, para que seja encaminhada ao Centro de Detenção Provisória (CPD) Feminino, na capital.

As buscas pela madrasta começaram após o laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontar que Grazielly teria sido assassinada por asfixia.

Ainda conforme laudo, as perfurações que tinha no corpo da criança foram provocadas por bicadas de urubu.

Também há suspeita de outros envolvidos no assassinato que continuam sendo investigados.

Por Mara Magalhães e Conceição Melquiades (especial EM TEMPO Online)

População-3.j

 

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir