Dia a dia

Eletrobras pode pagar R$ 8 milhões por apagão e interrupções de energia

A Eletrobras Distribuição Amazonas poderá pagar R$ 8 milhões ao fundo do consumidor em virtude das constantes interrupções de energia e o apagão ocorrido no último dia 31 em Manaus. Na tarde desta terça-feira (18), a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amazonas (OAB-AM) realizou a assinatura simbólica do ato.

A decisão é  resultado de uma Ação Civil Pública movida pelo grupo Força  Tarefa que reúne  diversos órgãos  e entidades ligados à  Defesa dos Direitos  do Consumidor. De acordo com o presidente da instituição, Marco Aurélio Choy, a ação é resultado da união de diversos órgãos em defesa do consumidor.

“O fornecimento de energia elétrica é um serviço público essencial. Portanto, é extremamente necessário uma investigação sobre tantas falhas neste sistema”, afirmou.

A ação tem o objetivo de questionar a qualidade dos serviços prestados pela distribuidora

Para o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB, Marco Antônio Salum, a ação tem o objetivo de questionar a qualidade dos serviços prestados pela distribuidora de energia no Amazonas.

“A concessionária apresentou uma nota justificando o apagão ocorrido no dia 31 de março deste ano, mas não foi muito esclarecedora dizendo se foi algo programado ou não, e ainda não apresentou exatamente o motivo que ocasionou a queda de energia na determinada data”, comentou.

Eletrobras

A Eletrobras Distribuição Amazonas informou, por meio de nota, que não foi notificada sobre o ocorrido. Após a notificação, os dados serão levantados e, em momento oportuno, a Distribuidora se manifestará sobre o assunto.

Alyne Araújo

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir