Dia a dia

‘Eduardinho’ não será desativado; afirma ministro dos transportes

Ministro convocou presidente da Infraero, que explicou a fase do estudo de situação – Divulgação

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, garantiu que o Terminal 2 do Aeroporto Eduardo Gomes, o “Eduardinho”, continuará operando voos regionais mesmo diante de um prejuízo de R$ 8 milhões anuais.

A decisão foi tomada em audiência entre o ministro e parlamentares da bancada do Amazonas, ontem (12).

Leia também: Aeroporto de Miami ficará fechado até que danos sejam avaliados

Convocado pelo ministro, o presidente da Infraero, Antônio Claret, explicou que projeto da empresa, que se encontra em fase de estudo, consistia em transferir os voos para o prédio principal e o local transformado em um centro comercial.
Ele explicou que a situação atual do aeroporto é de quase desativação.

O projeto foi imediatamente refutado pelos parlamentares. Apesar de reconhecerem o problema, defenderam a manutenção dos voos.

“Fiquem tranquilos. Nós vamos aliar o projeto comercial com a operação dos voos regionais”, disse o ministro aos parlamentares. A ideia é fazer um estudo econômico que promova uma revitalização do local.

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), subcoordenadora da bancada, disse que a proposta inicial da Infraero era inviável, pois um centro comercial no local dependeria do movimento de voos. Numa reunião no Senado, o ministro já havia dito à senadora que nenhuma decisão seria tomada em desacordo com a bancada.

O senador Omar Aziz (PSD) reconheceu que o movimento no aeroporto está muito baixo, mas disse que o “Eduardinho não dá prejuízo”, uma vez que ele faz parte do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, este superavitário.

EM TEMPO

Leia mais

Aos poucos, aeroporto Eduardinho começa a ser fechado e afeta passageiros

Vídeo: mulher é presa com mais de 10 quilos de drogas no aeroporto de Manaus

Infraero desativa área do aeroporto Eduardinho a partir desta terça

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir