barra portal

Classificados

emprego botao
imoveis botao
Classitempo anuncie grátis

Tenharins fecham rodovia em protesto às prisões de membros da tribo

Os indígenas colocaram troncos e atearam fogo em pneus no trecho da rodovia que passa por dentro da reserva – foto do leitor

Cerca de 120 índios Tenharim fecharam por três horas a BR-230 (rodovia Transamazônica), no sábado (1º), em protesto à prisão dos cinco membros da sua etnia, suspeitos de participarem do triplo assassinato, que vitimou o representante comercial Luciano Ferreira Freire, do professor Stef Pinheiro e do funcionário da Eletrobras, Aldeney Ribeiro Salvador.

 

Portando arcos e flechas e pintados para guerra, os indígenas colocaram troncos e atearam fogo em pneus no trecho da rodovia que passa por dentro da reserva, o que impediu o tráfego de ônibus e carros de passeio pelo local.

Relatos de moradores em Humaitá dão conta que, na madrugada deste domingo (2), por volta das 1h30, quatro funcionários da empresa Embratel conseguiram escapar da reserva Igarapé Preto, pertencente aos índios Tenharim. Segundo esses moradores, os homens haviam sido chamados para resolver um problema na fiação telefônica dentro da reserva, na última quinta-feira (30).

Aos serem resgatados na região do Matamatá, próximo ao rio Roosevelt, os homens informaram aos moradores que conseguiram fugir dos índios, que buscam reféns para servir de moeda de troca em possível negociação pela soltura dos cinco tenharins presos na semana passada.

O clima de tensão na cidade e a falta de notícias fizeram seus familiares se alarmarem e registrarem um boletim de ocorrência no município de Apuí, a 455 de Manaus. O Comando de Policiamento do Interior, em Apuí, confirmou o registro.

Homenagem póstuma
Uma manifestação pacífica e um culto ecumênico estão previstos para ocorrer no domingo (16), quando fará dois meses desde o desaparecimento dos viajantes. O ato religioso deverá acontecer na orla do município ou no ginásio do Patronato Maria Auxiliadora, localizado próximo à igreja matriz, no centro de Humaitá.

“Um carro de som vai anunciar o culto pelas ruas da cidade, mas também haverá uma ‘convocação’ pelas redes sociais como forma de atrair todos os amigos, parentes e a população da cidade em geral. Queremos justiça e que esse fato não passe em branco”, afirmou a cunhada de Luciano, Darlem Rodrigues.

Pesquisar no site

Rádio EM TEMPO

Videorreportagem Agora

Entrevistas

Facebook

Charge do dia

charge-do-dia-23-de-abril-de-2014

publicidade

julio sumiu
Our website is protected by DMC Firewall!