barra portal

Classificados

emprego botao
imoveis botao
Classitempo anuncie grátis

Amazonas Energia pode ser vendida por déficit

Interrupções de energia elétrica têm sido uma constante na vida da população amazonense – foto: Alberto César Araújo
 
A concessionária Eletrobras Amazonas Energia pode ser vendida neste ano por ineficiência operacional e financeira. O fechamento do negócio depende da conclusão de um estudo que visa reestruturar a distribuição de energia praticada pela estatal, prevista para março. A afirmação foi feita ontem pela Eletrobras a um grande veículo de circulação nacional.

Além da filial amazonense, outras cinco concessionárias do Norte e Nordeste do país, pertencentes à estatal – Acre, Alagoas, Piauí, Rondônia e Roraima – também podem ser comercializadas parcial ou integralmente. De acordo com a Eletrobras, as distribuidoras dos seis Estados representam um “fardo” para a empresa.

Em 2012, segundo a estatal, o prejuízo acumulado das empresas alcançou R$ 1,3 bilhão. Até setembro de 2013, a perda estava avaliada em R$ 973 milhões, dos quais R$ 624 milhões (64,1% do total) pertenciam a Amazonas Energia. Apenas a distribuidora de Roraima não ficou no vermelho, porém com margem de lucro tímida de R$ 35 milhões.

O prejuízo é contrário à meta da estatal de transformar o negócio de distribuição de energia em algo rentável a partir do próximo ano. O estudo é conduzido pelo banco Santander e faz parte do Plano Diretor de Negócios e Gestão da companhia, lançado em março do ano passado e que prevê investimentos de R$ 52,4 bilhões até 2017. Procurada pela reportagem do EM TEMPO, a  Amazonas Energia não se pronunciou sobre o assunto.
 
Ineficiência
O ano de 2013 não foi fácil para a concessionária local que foi apontada por moradores da capital amazonense como ineficiente na distribuição do serviço de energia elétrica. O maior ‘apagão’ registrado no período foi o de outubro do ano passado. Na ocasião, pontos de pelo menos oito bairros ficaram no escuro por até 72 horas, após forte chuva que teria lançado árvores, telhados, outdoors entre outros objetos sobre a rede de distribuição.

O comércio registrou um prejuízo pulverizado durante o ano devido às interrupções constantes no sistema de distribuição elétrica. Entretanto, em outubro do ano anterior, lojistas do setor com empreendimentos nas áreas afetadas calcularam perda de 40% no faturamento do mês e um prejuízo de até R$ 8 mil por dia.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) chegou a penalizar a concessionária em aproximadamente R$ 1 milhão por problemas relativos ao fornecimento de energia elétrica no Estado.

Entretanto, devido ao demorado processo para aplicação das multas, a agência procedeu com a penalidade baseada em medições amostrais do serviço prestado em 2010.

Pesquisar no site

Rádio EM TEMPO

Videorreportagem Agora

Entrevistas

Facebook

Charge do dia

charge-do-dia-18-de-abril-de-2014

publicidade

julio sumiu
DMC Firewall is a Joomla Security extension!