Cultura

Edição colaborativa recria clássico da literatura americana

Autores e artistas podem produzir textos e ilustrações inspirados no famoso poema e enviar para o site oficial do projeto. Já as colaborações podem ser feitas por meio do Kickante – foto: Lupe Vasconcelos

Autores e artistas podem produzir textos e ilustrações inspirados no famoso poema e enviar para o site oficial do projeto. Já as colaborações podem ser feitas por meio do Kickante – foto: Lupe Vasconcelos

O financiamento coletivo foi a opção escolhida pelos idealizadores do projeto nacional “O Corvo: um livro colaborativo”. O poema “O Corvo” completa 170 anos, em 2015, e a Editora Empíreo convocou os amantes das obras do americano Edgar Allan Poe para preparar uma homenagem ao grande escritor americano.


Autores e artistas podem produzir textos e ilustrações inspirados no famoso poema e enviar para o site oficial do projeto (http://o-corvo.com/). Serão selecionados 60 textos e 15 ilustrações.

O projeto foi lançado no dia 9 de junho e vai fica no ar por 60 dias, explica Filipe Nassar Larêdo, editor e publisher da Empíreo. “Em menos de 15 dias, conseguimos 33% da meta (que é R$ 25 mil), isso é excelente. Quem colabora são pessoas que acreditam e querem ser parte real do sucesso de um projeto, recebendo recompensas equivalentes aos valores que contribuírem”, conta.

Quem colabora, recebe recompensas como e-books, nome nos agradecimentos e postais, por exemplo. “As recompensas não são doações, são todas calculadas a partir de custos e precisam ter pessoas interessadas para serem produzidas”, diz Filipe.

A experiência de financiamento coletivo vem do livro “Desnamorado”, que reuniu muitos autores e ilustradores para falar de amor a partir de suas próprias perspectivas, com literatura, arte e liberdade. Além do amor, a história tinha que ter personagens com os nomes: Pilar e Acir. No caso dos textos “O Corvo: um livro colaborativo” é preciso que haja a presença de um personagem chamado Edgar – o mesmo nome do autor do poema.

“Fizemos essa opção por acreditar que o perfil colaborativo do projeto tenha relação com a possibilidade de financiamento coletivo. Tivemos uma excelente experiência com outro livro chamado ‘Desnamorados’, que teve moldes bem parecidos. Para resumir o projeto, é simples, nós convidamos autores e artistas para se inspirar no famoso poema de Edgar Allan Poe e escrever/ilustrar o que quisessem, em estilo livre. Assim, o financiamento coletivo se aproxima naturalmente, pois as pessoas envolvidas se sentem verdadeiramente sendo parte da publicação de um livro”, destaca.

A previsão de lançamento é outubro de 2015. “É para comemorarmos o Halloween com o livro nas mãos dos colaboradores. Quem quiser tornar esse projeto possível, é só entrar no site do Kickante (http://www.kickante.com.br/campanhas/pre-lancamento-o-corvo-livro-colaborativo). Lá a pessoa escolhe uma recompensa, faz o pagamento e recebe os produtos em casa”, ressalta.

São dois passos para colaborar. Primeiro é preciso escolher o valor da contribuição. E depois a forma de pagamento, boleto ou cartão de crédito (parcele em até 6x com parcela mínima de R$ 25).
“O livro é colaborativo porque reúne autores, artistas, designers, editores e leitores na produção e publicação. Para que ele exista, todos os envolvidos devem cumprir seus papéis. Se uma dessas partes não estiver alinhada com as restantes, o projeto não sai do plano das ideias. Por isso é de extrema importância que a coletividade seja acionada, de modo a tornar possível esse lindo trabalho”, explica Filipe.

O poema

Em “O Corvo”, Edgard Allan Poe retrata o encontro entre o personagem solitário, o pássaro carniceiro e a lembrança de um amor que partiu ultrapassou fronteiras, línguas, épocas e até mídias. Cinema e teatro já contaram e reinterpretaram diversas vezes o crocitar definitivo da famosa ave negra que levou um homem à loucura.

Por Cleidimar Pedroso (especial Jornal EM TEMPO )

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir