Fonte: OpenWeather

    Economia


    Prefeitura vai economizar R$ 1,2 mi com redução de taxa de iluminação

    O termo de Contrato de Redução do Percentual de Cobrança foi assinado nesta quinta-feira (12)

    Arthur Neto e o diretor-presidente da Eletrobras Amazonas Energia exibem o contrato assinado | Foto: Joandres Xavier

    Manaus - Com uma redução no repasse para a Eletrobras Amazonas Energia referente ao custeio com iluminação pública, a Prefeitura de Manaus vai economizar até dezembro deste ano um montante de R$ 1,2 milhão. As duas partes assinaram um termo de contrato de redução do percentual de cobrança pela prestação de serviços na tarde desta quinta-feira (12), na Casa Militar, localizada no bairro Compensa, Zona Oeste da cidade.  

    O prefeito Arthur Virgílio Neto informou que esse valor pode chegar até R$ 6,9 milhões até o fim de seu mandado, em 2020. O termo foi assinado pelo prefeito de Manaus, juntamente com o diretor presidente da Eletrobras Amazonas, Tarcísio Rosa, e a secretária de Parcerias e Projetos Estratégicos (Semppe), Maria Josepha Chaves. O documento reduz a contribuição da prefeitura de 5% para 2,5%, ou seja, cai pela metade o valor de repasse para a estatal.

    Leia também: Câmara aprova isenção de conta de luz para famílias de baixa renda

    O dinheiro que será economizado pela prefeitura, de acordo com Arthur Neto, será direcionado para aumentar o investimento no parque elétrico de Manaus, contribuindo para a ampliação de mais de 2 mil novos pontos de LEDS, em dois anos e meio. Dos 127 mil pontos de iluminação pública em Manaus, 46 mil são luminárias em LED, representando 36% de cobertura em todas as zonas.

    O contrato foi assinado em uma solenidade na Casa Militar na Compensa
    O contrato foi assinado em uma solenidade na Casa Militar na Compensa | Foto: Joandres Xavier

    O termo altera os valores na Contribuição Sobre Iluminação Pública (Cosip), que é uma taxa cobrada a cada cidade do país para ajudar no custo de iluminação pública.  A economia que vai ser gerada vai ajudar na capacidade da Prefeitura de ampliar a iluminação pública.

    “Temos uma boa Cosip, mas a Eletrobras cobrava 5% de descontos em Manaus para administrar esse montante. Conseguimos depois de muitas conversas, passar para 2,5%. Até o fim do meu mandado vamos economizar o equivalente a um bairro e meio da Colônia Antônio Aleixo”, comentou o prefeito.  

    Mas por outro lado, ainda de acordo com o prefeito Arthur Neto, essa redução não afeta o valor final que a população vai pagar, essa taxa deve permanecer como está. “ A Amazonas energia que estipula quantos os manauaras pagam na conta de luz. Existe uma diferença da taxa de iluminação paga pela população e a paga pela Prefeitura”, detalha.

    A titular da Semppe, Maria Josepha Chaves, disse que a medida possibilitará que o parque elétrico avance em áreas que ainda não dispõem de iluminação em LED. “Os LEDS são mais eficientes, garantem maior luminosidade ao passeio e dão maior sensação de segurança a população”. 

    Leia mais: 

    Consumidor de energia vai pagar menos apos leilão de concessionarias

    Privatização da Eletrobras pode não sair até o fim de 2018

    Câmara aprova projeto de privatização da Amazonas Energia