/* */
Cultura

DVD ‘Elas cantam samba’ será lançado no Teatro Amazonas

Cinara Nery, Fátima Silva, Márcia Siqueira e Lucilene Castro são as anfitriãs da festa – Fotos: Ruth Jucá/Divulgação

Em 2012, as cantoras Cinara Nery, Lucilene Castro e Márcia Siqueira foram convidadas para abrir um show do grupo Ases do Pagode, no Studio 5. No repertório do trio, claro, muito samba e, graças à boa receptividade da plateia, as artistas, que já haviam se reunido para outro espetáculo, o “Mulheres do Brasil – Cantoras do Amazonas”, de 2001, decidiram investir num show inteiramente dedicado a esse ritmo. Convocaram, então, a cantora Fátima Silva, conhecida por incluir samba no seu repertório e, assim, nasceu o espetáculo “Elas cantam samba”.

De lá para cá, o show já foi montado mais de 20 vezes, com participações especiais de artistas da região, e as duas apresentações realizadas em abril do ano passado, no Teatro Amazonas, foram gravadas para o registro em CD e DVD. Nos dias 10 e 11 de fevereiro, o quarteto voltará ao mesmo palco para o lançamento desse registro. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro.

Lucilene Castro, que assina a coordenação geral do show, conta que entre os estímulos para a produção do CD e DVD de “Elas cantam samba” foi a aprovação e cobrança do público. “Nós começamos esse show de uma forma até despretensiosa e não pensamos que chegaríamos a essa gravação no Teatro Amazonas. Muitas pessoas nos perguntavam quando seria a nossa próxima apresentação, o show foi tomando uma proporção cada vez maior e vislumbramos a possibilidade de fazer o registro desse projeto”, comenta a cantora.

Para Márcia Siqueira, o show deu certo, acima de tudo, por causa do trabalho das quatro artistas. “Nós já tínhamos experiência de encontro com o ‘Mulheres do Brasil’ e funcionamos bem juntas até hoje”, diz a cantora, que nesse espetáculo interpreta canções como “Feitio de paixão”, de Paulinho Tapajós e Paulo Onça, ao lado de Lucilene Castro.

A presença de composições regionais, aliás, é uma constante no repertório do show, inclusive sambas-enredos de Manaus. “Sempre buscamos inovar mesclando composições de artistas amazonenses com músicas de artistas nacionais”, afirma Lucilene, que destaca a presença do samba de raiz na setlist, estimulada inclusive pela presença de instrumentos acústicos na banda. “Os músicos tocam instrumentos tradicionais como percussão, violão de sete cordas e cavaquinho”, observa a cantora.

Lucilene Castro lembra que não podem faltar no espetáculo canções de Chico da Silva, Paulo Onça, Zeca Pagodinho e Arlindo Cruz, por exemplo. “Em todas as apresentações de ‘Elas cantam samba’ nós incluímos ‘O show tem que continuar’ (Arlindo Cruz, Sombrinha e Luiz Carlos da Vila), ‘Enredo do meu samba’ (Jorge Aragão e Dona Ivone Lara) e ‘Brasileira’ (Lucinha Cabral), que, embora não seja um samba, fala da mulher e da nossa realidade”.

Márcia Siqueira acredita que o sucesso do samba em si pode ser creditado aos seguidores desse ritmo pelo Brasil. “É um ritmo contagiante que possui um público fiel”, afirma. Lucilene completa dizendo que o samba nunca sai de moda. “Manaus, por exemplo, tem roda de samba toda semana em algum lugar”.

Para a coordenadora geral do show, esse ritmo representa a essência da MPB. “Você não pode ser uma intérprete da MPB sem cantar samba, que é o diferencial da nossa música. Claro que cada região do país tem o seu ritmo próprio, mas o samba representa a MPB de uma maneira geral. Eu penso dessa forma”, finaliza a cantora.

Luiz Otávio Martins
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir