Dia a dia

Durante varredura, Seap encontra explosivos em área próxima ao Compaj

os materiais foram encontrados, durante uma varredura realizada na área de mata que fica em torno foto: Ana Sena

Os materiais foram encontrados, durante uma varredura realizada na área de mata que fica nas proximidades do presidio – foto: Ana Sena

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) encontrou, na manhã desta quinta-feira (4), cinco quilos de explosivos e munições em uma área da mata próximo ao Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no quilômetro 8 da Br-174.

Conforme a Seap, os materiais foram encontrados, durante uma varredura realizada na área de mata que fica em torno da unidade prisional. Foram encontradas granadas de mão, granadas de efeito moral, 20 munições de calibre 9 milímetros e duas munições de escopeta calibre 12. O material estava dentro de uma bolsa.

Para o secretário de Estado de Administração Penitenciária, Pedro Florêncio, a descoberta desse material faz parte do desdobramento da investigação da tentativa de fuga, ocorrida na madrugada dessa quarta-feira (3).

“Recebemos a informação que a fuga estaria sendo planejada com apoio externo, então, possivelmente, esse material seria usado para dar apoio na execução dos planos de fuga”, disse o secretário.

O Grupamento de Manejos de Artefatos Explosivos (Marte) da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) irá fazer a destruição do material ainda nesta manhã.

Tentativa de fuga

Na madrugada de ontem, internos do regime fechado Compaj, tentaram fugir, porém, foram impedidos pelos policiais militares que fazem a guarda do presidio e pelos agentes penitenciários.

Conforme a Seap, os internos serraram as grades da cela 8, do pavilhão 3 da unidade, e seguiram em direção ao gramado do Compaj. Um agente penitenciário que estava de serviço percebeu a movimentação e acionou os policiais militares da guarda, que interviram atirando em direção aos internos. Os presos recuaram e voltaram para as celas.

Ainda conforme a Seap, foi constatado que os envolvidos na tentativa de fuga já tinham cortado o alambrado que dá acesso à muralha. Foi encontrada no forro da unidade uma escada feita com madeiras do telhado do presidio.

Pedro Florêncio informou que a equipe agiu rápido e conseguiu deter os suspeitos. “Eles serraram as grandes e tentaram fugir, mas os agentes foram mais rápidos e conseguiram impedir a fuga. Será aberta uma investigação para apurar se houve ajuda de alguém na tentativa de fuga”, concluiu secretário.

Por equipe EM TEMPO Online

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir